Guedes vai pedir suspensão de troca de medidores da Amazonas Energia

Troca de medidores começou em dezembro por bairros das zonas Norte e Centro-Sul, mas moradores reclamam do alto preço da conta de energia
Lucas Rodrigues – Portal AM1
Publicado em 20/01/2022 18:26
Guedes vai pedir suspensão de troca de medidores da Amazonas Energia
Fotos: Divulgação

MANAUS, AM – O vereador Rodrigo Guedes (PSC) disse, nesta quinta-feira (20), que vai entrar com ação no Ministério Público do Amazonas (MP-AM) para pedir a suspensão da instalação de novos medidores de energia em residências da zona Norte de Manaus. O parlamentar chegou a participar de uma manifestação contra a troca nesta segunda-feira (20), junto a moradores.

As trocas de medidores teriam iniciado ainda no mês de dezembro, por iniciativa própria da Amazonas Energia e sem aviso prévio aos moradores. Como consequência disso, as contas teriam tido um aumento de mais de 500% no período, após a instalação dos novos medidores. Guedes ainda afirmou que deve representar contra a empresa junto ao Ministério Público do Amazonas (MP-AM) e à Defensoria Pública Estadual (DPE-AM).

Leia mais: Moradores protestam contra a Amazonas Energia na zona Norte de Manaus

“Em diversos bairros de Manaus a conta tem vindo de 5 a 6 vezes mais cara. A população não tem como pagar uma conta de mais de mil, dois mil reais. Isso tudo depois que instalaram os medidores. A população quer ser respeitada e pagar o que realmente é devido, não pagar o que simplesmente não tem condições. Temos que nos mobilizar contra esses abusos cometidos pela Amazonas Energia. Do jeito que está não dá pra ficar”, salientou.

Nesta quinta-feira (20), inclusive, foi tomada por protestos contra a troca dos medidores. Na comunidade Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, na Cidade Nova, moradores chegaram a montar barricadas de madeira e lixo e atearam fogo nelas no meio da rua. Eles afirmaram que o valor da conta, que antes era de R$ 400,00, chegou até a R$ 2 mil com a substituição dos medidores.

Veja vídeo da manifestação

O que acontece?

O advogado Israel Stone, especialista em Direito do Consumidor, explica que os moradores, nesse caso, podem fazer os devidos questionamentos junto à empresa. “Nesse caso, os próprios moradores podem pedir vistorias e inspeções sobre os novos medidores, e podem questionar o motivo da troca, além de questionar por que a conta subiu tanto”, afirma.

Sistema de Medição Inteligente

Em nota, a Amazonas Energia afirmou que a troca dos medidores faz parte da implantação do Sistema de Medição Inteligente (SMC). Segundo a concessionária, o novo sistema fica na no alto do poste de energia, fazendo com que o consumo de energia seja medido de forma remota, sem que um leiturista entre na residência para medir o consumo. O cliente vai acompanhar em tempo real todo o seu consumo através de um terminal de leitura na sua residência, e que ficará instalado no mesmo lugar onde ficava o antigo medidor.

A concessionária ainda alega que o sistema é homologado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), e que “elimina a falha humana, pois o faturamento é feito pelo próprio sistema sem risco de erro na hora da leitura do consumo”. “Ele traz mais qualidade, segurança e transparência aos serviços de leitura e medição do consumo de energia. É a chamada medição inteligente, já adotada em vários países do mundo e em vários estados brasileiros”, diz o comunicado.

Ainda assim, a concessionária deveria ter informado aos usuários sobre as mudanças efetuadas, inclusive a troca de medidores, o que não teria acontecido, segundo alguns moradores. É o que diz, pelo menos, a lei estadual no. 5533/2021. A norma, de autoria do deputado estadual Roberto Cidade (PV) diz que a empresa deve comunicar o usuário previamente sobre a data e a hora da substituição, no prazo de até 72 horas antes do serviço.

medidores
Compartilhar:
Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

+ NOTÍCIAS