História: Centro de Arqueologia de Manaus está sendo estruturado - Amazonas1
15 de maio de 2021
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

História: Centro de Arqueologia de Manaus está sendo estruturado

'A inauguração do CAM será uma grande conquista para Manaus e para os que amam e preservam nossa história', afirmou Alonso Oliveira

História: Centro de Arqueologia de Manaus está sendo estruturado
Emanuelle Baires / Manauscult

MANAUS, AM – Para a conservação de bens arqueológicos da cidade de Manaus, o Centro de Arqueologia de Manaus (CAM) está sendo montado pela Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Evento (Manauscult) e o Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb).

Seguindo as exigências de itens obrigatórios do Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional no Amazonas (Iphan-AM), o CAM está instalado na avenida 7 de Setembro, no antigo prédio da Câmara Municipal de Manaus.

Leia mais: Manaus inicia mais uma etapa de vacinação para pessoas com comorbidades

O espaço foi totalmente restaurado e começara a ser mobiliado se acordo com as exigências do Iphan-Am, para que, após vistoria, receba autorização para inauguração.

Considerando as recomendações de proteção e gestão do patrimônio arqueológico da cidade de Manaus, o diretor-presidente da Manauscult, Alonso Oliveira, por meio de uma parceria com o Implurb, solicitou a transferência de 30 armários deslizantes, como doação ao CAM.

Leia mais: Plano de revitalização do Centro Histórico é apresentado no Encontro Regional

“A inauguração oficial do CAM será uma grande conquista para a cidade de Manaus, sobretudo, aos que amam e preservam nossa história. Essa parceria com o Implurb trouxe uma economia de mais de 50% para o orçamento previsto para a mobília total do prédio, que só poderá receber as coleções arqueológicas, após vistoria técnica e autorização de funcionamento concedida pelo Iphan-AM”, explicou Alonso.

Oficialmente, o Centro de Arqueologia foi entregue no dia 23/12 do ano passado. “A dotação deste espaço com mobílias específicas para o condicionamento e estocagem desses bens, fonte primária de dados para o estudo e para a investigação científica, é imprescindível”, destaca Vanessa Benedito, arqueóloga responsável pelo CAM.

(*) Com informações da assessoria

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

[email-subscribers-form id="1"]