MENU

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Infectologista do AM alerta sobre riscos na suspensão da 1ª dose da vacina contra Covid

A especialista amazonense alertou sobre os perigos na suspensão das doses da vacina contra a Covid-19 em Manaus, além de ressaltar a importância de receber a segunda dose do imunizante
• Publicado em 04 de maio de 2021 – 10:00
Fotos: João Viana / Semcom

MANAUS, AM –  Em Manaus, mais de 610 mil pessoas receberam a primeira dose da vacina contra a covid-19. No entanto, na última quinta-feira (28), por recomendação do Ministério da Saúde, a primeira dose da Coronavac foi suspensa na capital amazonense. Mas será que isso pode acarretar em algum problema futuro para a população manauara?

A reportagem do Amazonas 1 conversou com a médica infectologista Ana Galdina Mendes, que alertou sobre os perigos na suspensão da 1ª dose da vacina contra a Covid-19 em Manaus. Além disso, a especialista também ressaltou a importância de receber a segunda dose do imunizante. Assim como os problemas enfrentados caso as pessoas não compareçam para tomar a segunda dose.

A médica contou que, além do atraso na campanha de vacinação, a população fica mais exposta ao vírus. Com a não vacinação, o paciente pode adquirir a forma grave da doença. A especialista ainda destaca que a não aplicação das doses pode ajudar na explosão de novos casos do novo coronavírus.

Leia mais: Lote com 1 milhão de vacinas da Pfizer é distribuído nesta segunda-feira

“A suspensão da primeira dose é bem temerosa porque há essa perspectiva de que tenha um pico de novos casos. Com isso, no cenário epidemiológico existiria uma quantidade menor de pessoas imunizadas e que não tiveram contato com o vírus”, explicou.

Ela afirma que a suspensão das vacinas é preocupante, pois caso ocorra uma terceira onda, mais pessoas estariam suscetíveis à internações. “Contudo, temos a preocupação daquele cenários que Manaus viveu em janeiro de 2021”, disse. A infectologista ainda ressalta a suspenção da aplicação das vacinas neste primeiro. De acordo com ela, a primeira dose é essencial, caso contrário, pode ocasionar um caos na saúde em uma possível terceira onda.

Preocupação no atraso da aplicação da 2ª dose

A médica ainda comenta sobre os riscos que podem acontecer, caso haja um atraso na aplicação da segunda dose da vacina contra a Covid-19. Ela destaca que para ter uma imunização ao vírus, é necessário receber as duas doses da vacina. “Lembrando que a imunização é para evitar formas graves, então, é para evitar a hospitalização das pessoas”, comentou.

Ela explica que a imunização efetiva acontece após o paciente tomar as duas doses da vacina. De acordo com a infectologista, a primeira dose é a apresentação do indivíduo com o vírus no organismo. Já a outra aplicação é o estímulo para a produção de anticorpos. “Só uma dose não imuniza”, lembra a médica.

A especialista ainda explicou que existe um intervalo para receber as duas doses da vacina. “Os estudos mostraram um intervalo para garantir a eficácia, os quais seriam de 21 a 28 dias (Coronavac), e em 12 semanas (AstraZeneca). Um atraso de uma semana não comprometeria esse resultado. Porém, um atraso de 30 dias, pro exemplo, ainda não sabemos, pois os estudos ainda não mostraram o resultado, caso as doses sejam adiadas”, disse.

Leia mais: Covid-19: cai pela metade morte de idosos acima de 80 anos

De acordo com ela, é perigoso não ter a segunda dose ou adiar a aplicação das vacinas, pois os estudiosos ainda não sabem a eficácia do imunizante neste cenário. Ela ainda ressalta que o ideal é que as pessoas recebam a vacina no tempo determinado, para que se tenha um melhor resultado.

Queda na aplicação da 2ª dose

A infectologista afirma que há uma possibilidade de aumentar a circulação do novo coronavírus, no caso das pessoas que tomaram apenas uma dose da vacina e não compareceram para receber a segunda. A médica ainda destaca o cenário de uma possível terceira onda, os indivíduos que não foram imunizados corretamente estão sujeitos a adquirir a doença de forma grave.

“E tem o discurso de que a pessoa foi vacinada e foi internado com Covid-19. Porém, quando é analisado o quadro, é verificado que ele só recebeu uma dose”, contou.

A médica ressalta que é importante procurar o posto de saúde ou agendar para receber a segunda dose da vacina contra o novo coronavírus. “A vacinação efetiva é somente com duas doses”, finalizou.

Suspensão das doses em Manaus

Na última quarta-feira (28), foi suspensa a aplicação da primeira dose da vacina contra a Covid-19 em Manaus. Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) informou que o a suspensão é temporária e segue recomendação do Ministério da Saúde (MS).

Ainda de acordo com o órgão, a aplicação da segunda dose do imunizante continua em Manaus. A medida também é válida para usuários agendados pelo Imuniza Manaus.

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap