MENU

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Inicia última etapa da obra na avenida Lóris Cordovil

• Publicado em 17 de maio de 2017 – 20:09
Antiga passagem desmoronou, no último dia 10, afetada pela força das águas. (Foto: Divulgação/ Seminf)

A obra de construção da nova ponte na avenida Lóris Cordovil, Alvorada, zona Centro-Oeste, começou a receber, nesta quarta-feira (17), a escavação da segunda e última cortina em concreto armado que vai dar sustentação ao aterro e para as 48 vigas que estão instaladas com a finalidade de suportar o tabuleiro da ponte.

O primeiro bloco de paredão foi concluído pela Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) na última sexta-feira, (12). A instalação do último bloco tem previsão para ser finalizado em 12 dias e, em seguida, as vigas em concreto armado serão implantadas. A etapa final fica por conta da colocação do tabuleiro da ponte, nome dado ao pavimento estrutural que suporta as cargas da circulação e as transmite aos apoios laterais ou aos elementos de suspensão. 

Para Tabajara Junior, engenheiro da Seminf responsável pela fiscalização da obra, o trabalho no local segue na celeridade determinada pelo prefeito Arthur Neto. “As obras estão no prazo previsto. Servidores, maquinário, material para a mão de obra, está tudo dentro do cronograma. O esforço tem sido intensificado porque sabemos da necessidade de concluir e liberar a via no menor tempo possível’, explicou Tabajara. 

Serviços executados

Na semana passada, a Seminf já havia implantado o estaqueamento das colunas na pista, que corresponde ao sentido Centro/Alvorada. Ao todo, foram implantadas 48 estacas com 13 metros de profundidade para receber a nova estrutura em concreto armado. O mesmo trabalho já foi concluído no sentido oposto da ponte.

A Prefeitura de Manaus trabalha para a implantação da nova ponte desde o último dia 10,  quando houve o desmoronamento da antiga passagem, causado por danos no gabião afetado pela força das águas e também pelo tempo de construção.

Fonte: Semcom

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap