Marcação de território pela FDN em parede de igreja é modificada

US - R$ 4,16

×

Marcação de território pela FDN em parede de igreja é modificada

Apesar das letras parecerem inofensivas, escondem, na verdade, as iniciais da principal facção criminosa que atua no estado do Amazonas, a Família do Norte

Percorrendo a rua Luiz Antony, localizada no bairro Nossa Senhora Aparecida, uma cena chama atenção. Logo na entrada do Beco Casimiro, uma pichação em letras garrafais com  a sigla ADM, de cor vermelha, despista o olhar de quem passa pela localidade.

Apesar das letras parecerem inofensivas, escondem na verdade, as iniciais da principal facção criminosa que atua no estado do Amazonas, a Família do Norte (FDN).

A pichação foi feita na parede lateral de uma igreja evangélica e representa mais uma demarcação de território do crime organizado.

Na mesma parede também foi pichado a frase “Entra devagar na rua tem crianças paz” e algumas tarjas com a mesma tinta que parecem esconder outras palavras. Mesmo as pessoas que não conhecem a realidade do beco, podem facilmente associar a sigla às inicias da facção criminosa.

A reportagem do Amazonas1 conversou com alguns moradores que confirmaram a alteração da sigla. Segundo um morador, que preferiu não se identificar, a pichação foi feita neste ano e alterada por policiais, mas não foi a primeira vez que a parede foi marcada.

A aposentada Maria dos Santos (pseudônimo), de 74 anos, mora no beco Casimiro há cerca de 60 anos. Com medo de represálias, ela contou um pouco da realidade do local.

“Descendo aqui o beco, é só coisa que não presta, principalmente a noite. É tiro, facada. A gente ouve o tiro de dentro de casa”, relatou.

Os moradores confirmam que na região acontecem muitos crimes, e apesar de ter patrulhamento policial, as tentativas de coibir a ação de criminosos não foram suficientes até agora para acabar com a violência.

Faça um comentário