Prefeitura interdita casas na Compensa após incêndio

US - R$ 5,26

×

Prefeitura interdita casas na Compensa após incêndio

Incêndio atingiu um estabelecimento na noite dessa quinta-feira, 20, localizado na rua Amazonas, no bairro Compensa, zona Oeste de Manaus

Prefeitura interdita moradias por risco de desabamento após incêndio (Divulgação)

A Prefeitura de Manaus realizou, na manhã desta sexta-feira, 21, uma vistoria no prédio da loja Esplanada, no bairro Compensa, zona Oeste, atingido por um incêndio na noite da última quinta-feira, 20.

A avaliação foi realizada pela equipe de engenharia da Secretaria Executiva de Proteção e Defesa Civil, que verificou que, devido ao risco de desabamento e por motivo de segurança, as residências avaliadas em situações de risco serão interditadas.

Veja também: Bombeiros trabalham há 2h para conter incêndio; fogo continua

“Na avaliação de hoje, verificamos a situação de risco do prédio e das residências que foram atingidas pelo desabamento. Essas casas vão ser interditadas e a área vai ficar isolada até que o proprietário venha, tome a responsabilidade e faça a demolição das edificações em risco de desabamento.” explicou o secretário-executivo da Defesa Civil, o engenheiro Cláudio Belém.

Veja também: Prédio fica destruído após incêndio na Compensa; veja vídeo

O secretário também informou que duas casas foram atingidas pela estrutura que desabou e que a assistência às famílias é de responsabilidade do proprietário da edificação, por ser um empreendimento particular.

Residências avaliadas em situações de risco serão interditadas (Divulgação)

Residências avaliadas em situações de risco serão interditadas (Divulgação)

“Ao todo, duas casas foram atingidas, porém, esse galpão fica localizado em um beco de acesso e todas as residências que estiverem nesse beco não poderão ser adentradas até que seja tirado o risco de desabamento do galpão. Estamos acionando o proprietário para que providencie a demolição com urgência e, assim, as famílias possam retornar para suas casas”, reforçou Belém.

Participaram também da vistoria, equipes do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), que realizou a interdição do local, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Defesa Civil do Estado do Amazonas.

 

 

(*) Com informações da assessoria

Faça um comentário