'Somos a favor da vida', dizem escolas de samba sobre Carnaval 2021 - Amazonas1

Denúncias, sugestão de matérias e outros assuntos

18 de setembro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

‘Somos a favor da vida’, dizem escolas de samba sobre Carnaval 2021

O Portal AM1 levou até a Prefeitura de Manaus e escolas de samba o questionamento sobre a possibilidade de haver um adiamento na data do Carnaval 2021

‘Somos a favor da vida’, dizem escolas de samba sobre Carnaval 2021
Foto: Michael Dantas/Divulgação

No último domingo, 12, o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), em entrevista à CNN declarou que irá propor um adiamento conjunto do Carnaval 2021 para Salvador, São Paulo, Rio de Janeiro e outras grandes cidades que recebem a festa, caso a pandemia do novo coronavírus ainda impacte a livre circulação de pessoas nas ruas.

O Portal AM1 levou essa possibilidade até a prefeitura da capital, mas não obteve respostas sobre o assunto. No entanto, a Comissão Executiva das Escolas de Samba de Manaus (Ceesma), declarou que espera um parecer e uma assembleia com as secretarias do Estado e prefeitura para definir o Carnaval 2021.

Lei mais: Prefeito de Salvador sugere adiamento de Carnaval em conjunto com RJ e SP

“No momento estamos no aguardo das secretarias municipais e estaduais para sentarmos e conversarmos em assembleia sobre o assunto. Na Ceesma a gente trabalha muito com a concordância de todos para que depois não fique um ferido e os outros não”, declarou Didi Redman, presidente da Ceesma.

Mas para a escola campeã do Carnaval 2020 em Manaus, Mocidade Independente da Aparecida, os seus foliões não irão desfilar se a pandemia persistir e se não houver vacinas para a população. O presidente da escola, Luiz Pacheco, cita, ainda, que a Aparecida já pensa na possibilidade do adiamento do Carnaval.

‘Somos a favor da vida’

“Somos a favor da vida. Só haverá desfile das escolas de samba em Manaus, em fevereiro, caso haja vacina. Caso contrário, estamos analisando a possibilidade de adiamento dos desfiles”, diz Luiz Pacheco.

O presidente da escola Grande Família, que opina ser mais importante, agora, respeitar as milhares de pessoas que perderam entes no estado e no Brasil. Luiz Gilberto cita, ainda, que Manaus não tem noção de quanto tempo irá durar essa pandemia e que “não é por conta de um ano sem desfile oficial de Carnaval que as escolas vão acabar, muito menos o evento Carnaval”, declara.

Em outro trecho, o presidente da Grande Família completa: “Minha ideia é que seja feito um grande bloco dentro das comunidades das escolas, cada uma dentro do seu bairro, obedecendo às normas de segurança OBS nos colocamos à disposição”, finaliza.

Pelo mesmo caminho, a Escola de Samba Vitória Régia declara que se houver desfiles, a comissão irá organizar todas medidas de segurança e saúde para resguardar a vida de seus foliões.

“A Vitória Régia atenderá as determinações dos órgãos governamentais. Temos como princípio norteador de nossa bandeira, o povo,  visamos o povo, nada mais justo que se preserve a saúde e a vida deste povo”, declarou Ulisses Soares, representante jurídico da escola.

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading