Homem é condenado por enviar vídeo de massacre | Mundo | Amazonas1

US - R$ 4,19

×

Homem é condenado por enviar vídeo de massacre

Philip Arps, dono de uma empresa de isolamento térmico de Christchurch que se promove com imagens neonazistas e de supremacia branca

Um tribunal da Nova Zelândia condenou ontem, a 21 meses de prisão, um homem de 44 anos que redistribuiu a transmissão ao vivo do atentado supremacista de 15 de março contra duas mesquitas da cidade de Christchurch, onde 51 pessoas morreram.

Philip Arps, dono de uma empresa de isolamento térmico de Christchurch que se promove com imagens neonazistas e de supremacia branca, foi considerado culpado de duas acusações de distribuição de material inaceitável.

(Foto: Reprodução)

Ele admitiu que enviou o vídeo a aproximadamente 30 pessoas. (Com agências internacionais)

Veja também

Conflitos e desastres levaram mais de 70 milhões a deixar suas casas

Venezuelanos concentram pedidos de asilo ao Peru, revela ONU

Três russos e um ucraniano são acusados por acidente aéreo na Malásia

 

 

(*) Com informações da Estadão Conteúdo

Faça um comentário