Papa Francisco defende leis de união civil para casais homossexuais - Amazonas1
2 de dezembro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Papa Francisco defende leis de união civil para casais homossexuais

Em 2014, Francisco tentou negociar com o governo da Argentina para legalizar o casamento gay e sinalizou que estaria aberto às uniões civis

Papa Francisco defende leis de união civil para casais homossexuais
(Foto: Reprodução)

Em um novo documentário, o papa Francisco pediu a criação de leis para a união civil entre casais do mesmo sexo, o que é o seu apoio mais claro à questão até o momento.

De acordo com a Agência Católica de Notícias, Francisco é citado dizendo que casais do mesmo sexo deveriam ser “legalmente cobertos”. O sumo pontífice afirmou: “O que temos que criar é uma lei da união civil”. As informações são do Washington Post.

Leia mais: Papa faz referência ao ;Samba da Benção; e defende direito às migrações

Os comentários de Francisco costumam enfatizar uma compreensão com a questão e um acolhimento. Porém, algumas colocações do chefe da Igreja Católica, por vezes, contrariam grupos mais conservadores da instituição.

O documentário “Francesco” estreia em Roma nesta semana e nos Estados Unidos na semana que vem. Francisco deu uma entrevista ao cineasta Evgeny Afineevsky dizendo que “os homossexuais têm o direito de fazer parte da família”.

“Eles são filhos de Deus e têm direito a uma família. Ninguém deve ser expulso, ou miserável por causa disso”, afirmou o líder religioso.

Em 2014, Francisco tentou negociar com o governo da Argentina para legalizar o casamento gay e sinalizou que estaria aberto às uniões civis como alternativa.

Ele também chamou atenção naquele ano quando o jornal italiano Corriele della Sera publicou uma entrevista em que o papa reiterava que “o ensino da Igreja de que o casamento é entre um homem e uma mulher, ao mesmo tempo que reconhece que os governos querem adotar uniões civis para casais homossexuais e outros para permitir a outros benefícios ”.

(*) Com informações do Metrópoles

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading