ONU estima que população mundial chegará a 8 bilhões em novembro deste ano

O levantamento foi baseado em censos reunidos entre 1950 e 2022, de 237 países
DA REDAÇÃO – PORTAL AM1
Publicado em 11/07/2022 09:33
Foto: Reprodução

O relatório World Population Prospects 2022, da Organização das Nações Unidas (ONU), aponta que a população mundial deve chegar a 8 bilhões em 15 de novembro deste ano. O estudo divulgado nesta segunda-feira (11) prevê ainda que a Índia vai se tornar o país mais populoso do mundo no ano que vem, ultrapassando a China.

O levantamento foi baseado em censos reunidos entre 1950 e 2022, de 237 países. Para os próximos anos, a estimativa é de que a população mundial atinja os 8,5 bilhões de pessoas em 2030; 9,7 bilhões em 2050; e 10,4 bilhões em 2100.

Leia mais: Meteorologia emite alerta de tempo seco em grande parte do país 

De acordo com a ONU, até 2050 mais da metade do crescimento estará concentrado em apenas oito países: República Democrática do Congo, Egito, Etiópia, Índia, Nigéria, Paquistão, Filipinas e República Unida da Tanzânia.

Ainda segundo o relatório, os 46 países menos desenvolvidos do mundo estão entre os que mais crescem. Nessas regiões, é esperado que a população dobre de tamanho entre 2022 e 2050.

Fertilidade e mortalidade

O relatório apontou que entre os países menos desenvolvidos, a expectativa de vida ficou 7 anos atrás da média global, ocasionada principalmente pelos elevados índices de mortalidade infantil e materna, além da violência e o impacto do HIV.

As regiões com maior índice de fertilidade em 2021 foram a África subsaariana — 4,6 nascimentos por mulher; Oceania, excluindo Austrália e Nova Zelândia (3,1); norte da África e Ásia Ocidental (2,8); e Ásia Central e Meridional (2,3).

Países da África Subsaariana, América Latina e Caribe registram altos casos de gravidez precoce, com potencial consequência na saúde das jovens mães e seus filhos. Segundo o levantamento, em 2021, cerca de 10% da população mundial nasceram de mães com menos de 20 anos.

*Com informações do Metrópoles

Compartilhar:
Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

+ NOTÍCIAS