Parintins está abastecida com sedativos e apresenta queda em internações, diz SES-AM - Amazonas1
18 de abril de 2021
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Parintins está abastecida com sedativos e apresenta queda em internações, diz SES-AM

Um inquérito epidemiológico foi iniciado em Parintins para verificar o aumento de casos de covid-19 no município

Parintins está abastecida com sedativos e apresenta queda em internações, diz SES-AM
Foto: Rodrigo Santos / SES-AM

A Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM) constatou queda nas internações em Parintins (a 369 quilômetros de Manaus). O número de internados no Hospital Municipal Jofre Cohen reduziu de 140, no seu maior pico, para cerca de 100, na terça-feira (23), contando com os pacientes recebidos do Hospital Padre Colombo, da Arquidiocese do município, que foram transferidos esta semana para a unidade da Prefeitura.

Na terça-feira, quatro pacientes estavam sendo removidos de UTI aérea para Manaus. Um inquérito epidemiológico foi iniciado no município e foi realizado treinamento das equipes locais para reforçar a realização do teste RT-PCR.

Sedativos

Também foi constatado o abastecimento da unidade de medicamentos para o tratamento da Covid-19. O município foi abastecido no sábado com sedativos solicitados à Central de Medicamentos do Amazonas (Cema). Em fevereiro, Parintins recebeu mais de 45,2 mil unidades de medicamentos diversos para uso hospitalar, incluindo sedativos.

A constatação foi feita pelo secretário de Atenção Especializada ao Interior, da SES-AM, Cássio Espírito Santo, durante visita, que fez nesta terça-feira (23/02), a unidades de saúde do município, acompanhado por profissionais da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) e da Organização Pan Americana de Saúde (OPAS).

Avanços

Segundo Cássio Roberto, a redução nas internações já é resultado de um conjunto de medidas que vêm sendo adotadas no município, e que foram reforçadas a partir do dia 7 de fevereiro, quando esteve junto com técnicos da SES-AM e uma equipe da Força Nacional de Saúde para apoiar na reorganização da rede. Uma das correções, após a primeira visita, foi reduzir os acompanhantes na unidade hospitalar, o que vinha provocando alta taxa de infecção entre os familiares, que acabavam também se internando.

Leia mais: Prefeitura de Parintins confirma caso de pacientes amarrados em macas: ‘contenção necessária’

Houve também reforço nas remoções de pacientes. Desde janeiro, 94 pacientes foram transferidos de hospitais de Parintins para hospitais de Manaus e para hospitais de outros estados (8 para Belém, 13 para Natal e 13 para Curitiba).

“Da última vez que estivemos aqui, houve uma diminuição nas internações, uma melhor organização dos fluxos na unidade hospitalar. Isso vem favorecer um atendimento de qualidade. Hoje estamos removendo pacientes para Manaus. Quatro pacientes críticos. Graças a liberação de leitos na capital. Retomamos a conversa para levar pacientes leves e moderados também para Manaus para diminuir a taxa de ocupação na unidade. Em parceria com a OPAS, a doutora Ho (Ho Yeh Li), que é chefe do hospital das Clínicas de São Paulo, infectologista e chefe da UTI, vai estar aqui segunda ou terça-feira da semana que vem treinando a equipe do município de Parintins”, observou o secretário.

Além dos hospitais, nesta terça-feira houve visita ao Centro de Referência da Covid-19, instalado pela Prefeitura de Parintins, no Bumbódromo. Outra parte da equipe visitou unidades básicas de saúde. A FVS-AM fez treinamento com as equipes para a coleta do RT-PCR.

“Trouxemos também uma equipe para colher esses exames e fazer um inquérito no município. Vimos in loco que na unidade não existe problema com abastecimento de medicamentos e reforçamos o alinhamento da equipe do município com a Central de Medicamentos do Estado”, ressaltou o secretário.

 

(*) Com informações da assessoria

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

[email-subscribers-form id="1"]