Pesquisa mostra que AstraZeneca pode provocar distúrbio nervoso em casos raros

O efeito é a síndrome de Guillain-Barré, que é uma doença autoimune grave em que o próprio sistema imunológico passa a atacar as células nervosas, levando à inflamação nos nervos
Publicado em 21/10/2021 09:04
Reino Unido: distúrbio nervoso é efeito colateral raro da AstraZeneca
Foto: Breno Esaki/Agência Saúde DF

REINO UNIDO – O órgão regulador de medicamentos do Reino Unido acrescentou um distúrbio nervoso, a síndrome de Gullain-Barré, como efeito colateral extremamente raro da vacina da AstraZeneca contra a covid-19.

As atualizações foram incluídas no site da agência nesta quinta-feira (21).

A decisão da Agência Regulatória de Saúde e Medicamentos (MHRA) britânica vem depois de a agência europeia acrescentar a síndrome de Gullain-Barré como possível efeito colateral da vacina no mês passado.

Leia mais: China projeta lei para punir pais por mau comportamento dos filhos

A síndrome de Guillain-Barré é uma doença autoimune grave em que o próprio sistema imunológico passa a atacar as células nervosas, levando à inflamação nos nervos e, consequentemente, fraqueza, formigamento nas pernas e nos braços, perda de sensibilidade, alterações na pressão arterial, palpitações e paralisia muscular, podendo ser fatal, já que pode interferir na capacidade de movimentação dos músculos respiratórios.

(*) Com informações da Agência Brasil

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter

Compartilhar:
Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

+ NOTÍCIAS