Polícia Federal é acionada para investigar festa em barco de luxo em Manaus - Amazonas1
14 de abril de 2021
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Polícia Federal é acionada para investigar festa em barco de luxo em Manaus

Segundo o secretário de Segurança, Louismar Bonates, a Polícia Federal foi acionada na noite da última terça-feira (6)

Polícia Federal é acionada para investigar festa em barco de luxo em Manaus
Foto: Heuder Arruda / Portal AM1*

MANAUS, AM – O coronel Louismar Bonates informou, nessa quarta-feira (7), que a Polícia Federal foi acionada para investigar sobre a festa ‘Imersão na Amazônia’. O evento ocorreu em um barco de luxo, na última terça-feira (6) e visitou quatro comunidades indígenas do Amazonas. Ao todo, 44 pessoas foram encaminhadas à delegacia para responder por descumprimento às medidas de prevenção sanitária da pandemia de covid-19.

O secretário de Segurança ainda destacou que a Polícia Federal foi acionada na noite de terça. “Essas pessoas estavam há diversos dias no interior do estado, parando em comunidades indígenas e ribeirinhas, levando perigo a esses locais. O grau de dificuldade para vacinar essas comunidades é muito grande. Aí vem as pessoas desses locais, transitando, colocando em risco as vidas indígenas que toda a Europa tenta proteger”, destacou o secretário.

Leia mais: Polícia invade festa de blogueiras de Manaus em barco de luxo

De acordo com informações da Polícia Civil, foram detidas 44 pessoas por desobedecer as medidas de prevenção à Covid-19. Desse total, 18 eram estrangeiros de várias nacionalidades. Cidadãos da Grécia, Canadá, Israel, Suécia, México, Eslováquia, Polônia, Alemanha, Marrocos, Luxemburgo, Itália, Estados Unidos e França.

“São pessoas de poder aquisitivo. Não são ignorantes, são bem instruídos e sabem o que estavam fazendo, o risco que estavam trazendo para as comunidades indígenas”, pontuou Bonates.

Os detidos assinaram Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e vão responder na Justiça do Amazonas pelo crime de infração à medida sanitária, cabendo ao poder judiciário aplicar sanções.

(*) Com informações da assessoria

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

[email-subscribers-form id="1"]