Polícia identifica suspeito de matar transsexual em Maceió

O suspeito confessou o crime, mas foi liberado e fugiu. Márcio José Barbosa de Melo é considerado foragido de alta periculosidade.
Sabrina Oliveira – Portal AM1
Publicado em 28/01/2022 18:15
Jasmyne foi assassinada brutalmente com uma arma branca, no mês em que exaltaria seus direitos; esse foi o primeiro caso de assassinato de transexual em Alagoas neste ano (Foto: Montagem/Amazonas1)

A Polícia Civil de Alagoas identificou o suspeito de matar a transsexual Jasmyne da Silva, de 20 anos. O caso aconteceu no dia 8 de janeiro, após a jovem ter um encontro sexual e ser encontrada morta pela manhã seguinte em um terreno baldio em Maceió, Alagoas.

Jasmyne foi assassinada brutalmente com uma arma branca, no mês em que exaltaria seus direitos; esse é o primeiro caso de assassinato de transexual em Alagoas neste ano

Jasmyne trabalhava como garota de programa e seu corpo foi encontrado com inúmeras perfurações de facadas, principalmente rosto, peito e barriga em um terreno baldio na manhã seguinte, no dia 9 de janeiro, no bairro Tabuleiro dos Martins.

Segundo relato de amigas e companheiras de trabalho de Jasmyne, o suspeito de matá-la era seu cliente e já havia contratado seus serviços de programa sexual outras vezes.

Leia mais: Transexual é brutalmente assassinada no mês de Visibilidade Trans

De acordo com informações do delegado Fábio Costa, responsável pelo caso, o suspeito identificado como Márcio José Barbosa de Melo confessou o assassinato de Jasmyne. Entretanto, não foi preso por não ter sido flagrante ou ter mandado de prisão.

O mandado de prisão foi expedido 24 horas depois da confissão, mas como o suspeito havia sido liberado, fugiu.  Segundo o delegado, a Polícia Civil trabalha com a hipótese que ele possa ter fugido para outros estados. 

Márcio José Barbosa de Melo é considerado de alta periculosidade. O homem tem diversas passagens pela polícia, já foi preso e responde por crimes de tentativa de homicídio,homicídio consumado e crime de ameaça contra mulher.

Foto: Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil de Alagoas procura pelo foragido acusado de matar Jasmyne, que não descarta que o crime de homicídio pode ter sido motivado por transfobia.

Em caso de informações sobre o paradeiro de Márcio José, entre em contato com a Polícia Civil de Alagoas ou o telefone 181.

Mês da Visibilidade Trans

Janeiro é o Mês da Visibilidade Trans, um mês de reflexões, atos contra a transfobia e luta por direitos que garantam respeito à população transexual.

Infelizmente, a vida de Jasmyne foi interrompida brutalmente com uma arma branca no mês em que exalta seus direitos como trans e o primeiro caso de assassinato de transexual no estado de Alagoas em 2022. O Brasil continua sendo um dos países que mais mata travestis e transexuais no mundo, onde o direito à vida dessas pessoas é constantemente ameaçado e a violência é uma realidade. Justiça por Jasmyne

.Morte de trans e travestis em Alagoas

Em 2020, a morte de transexuais e travestis assassinadas aumentou 300% comparado ao ano anterior, de acordo com dados da Associação Nacional de Travestis e Transexuais do Brasil (Antra).

Bolsonaro
Compartilhar:
Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

+ NOTÍCIAS