Alejandro Valeiko tem prisão preventiva mantida em audiência de custódia

US - R$ 4,09

×

Alejandro Valeiko tem prisão preventiva mantida em audiência de custódia

A pedido do advogado de defesa, Marco Aurélio Lima Choy, presidente da OAB-AM, Alejandro deixou o Fórum por uma garagem privativa

(Carlos Bolívar / Amazonas1)

Alejandro Molina Valeiko, de 29 anos, deixou a audiência de custódia no Fórum Ministro Henoch,  no início da tarde desta segunda-feira, 02, após ter sua prisão preventiva mantida pela juíza de direita, Anagali Bertazzo. Alejandro foi indiciado pelo homicídio de Flávio Rodrigues. 

A pedido do advogado de defesa, Marco Aurélio Lima Choy, presidente da OAB-AM, Alejandro deixou o Fórum por uma garagem privativa e, seguiu, direto para o 19° Distrito Integrado de Polícia (DIP).

De acordo com a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), a juíza Anagali Bertazzo, que presidiu a audiência de custódia, fará contato com a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), para verificar as condições de segurança de uma unidade prisional que possa receber o filho da primeira-dama do município.

Alejandro Valeiko é acusado de participação no homicídio do engenheiro da Ambev Flávio Rodrigues dos Santos, de 42 anos, que foi encontrado morto no dia 30 de setembro deste ano, com perfurações de faca e sinais de estrangulamento, em um terreno baldio, na estrada do Tarumã, na zona Oeste.

Flávio havia participado de uma festa “rave”, um dia antes de ser achado morto, na casa de Alejandro Valeiko, no condomínio residencial Passaredo, no Tarumã.

Além de Alejandro Valeiko, foram indiciados no inquérito policial a irmã de Alejandro, Paola Valeiko, Vittorio Del Gatto, ambos por fraude processual, o sargento da Polícia Militar do Amazonas, Eliseu da Paz e o lutador de MMA Mayc Parede, no processo de homicídio.

Faça um comentário