Envolvido na morte de empresário é preso em Manaus - Amazonas1
21 de janeiro de 2021
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Envolvido na morte de empresário é preso em Manaus

Sidney estava com mandado em aberto pelo latrocínio do empresário Yann Victor Fonseca Rios, 21, ocorrido no dia 29 de julho de 2019, no bairro Dom Pedro

Envolvido na morte de empresário é preso em Manaus
Foto: Divulgação

O procurado da Justiça, por envolvimento em latrocínio, Sidney Pinto Ferreira, 31, foi preso na manhã dessa sexta-feira (2), no conjunto Belvedere, bairro Planalto, zona Centro-Oeste de Manaus.

De acordo com Márcio André, titular do 25° Distrito Integrado de Polícia (DIP), a equipe de investigação recebeu denúncias, informando que Sidney estava escondido na casa da sogra. O procurado estava com mandado em aberto, pelo latrocínio do empresário Yann Victor Fonseca Rios, 21, ocorrido no dia 29 de julho de 2019, no bairro Dom Pedro, na zona Centro-Oeste da capital.

“Sidney chegou a ser preso temporariamente, mas foi liberado. Agora, com o mandado de prisão preventiva, ele irá responder pelo crime em uma unidade do sistema prisional do Estado”, explicou.

Conforme as investigações, Sidney chegou a trabalhar como segurança na casa da vítima e passou informações para os comparsas. Eduardo Souza da Costa e Paulo de Tássio de Souza Picanço foram presos, à época, pela Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd).

No dia do crime, Eduardo e Paulo foram informados de que o empresário iria sair de casa com a quantia de R$ 20 mil. Na ocasião, a vítima e o cunhado reagiram e acabaram baleados. Yann morreu no local.

Após o crime, a dupla fugiu levando uma pochete do empresário que continha R$ 900. Sidney foi apontado como articulador. Ele foi levado para a Central de Recebimento de Triagem (CRT) e ficará à disposição da Justiça.

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading