US - R$ 4,13

×

Homem aproveitava ausência da mulher para estuprar enteada

Caso veio à tona após separação do casal, quando o homem passou a ameaçar a ex-mulher

(Antônio Mendes/Amazonas1)

Um estoquista de 29 anos foi preso na tarde de quarta-feira, 21, acusado de estuprar a ex-enteada, uma adolescente de 13 anos. A prisão foi realizada pela Delegacia Especializada em Crimes Contra Criança e ao Adolescente (Depca), em um estabelecimento comercial localizado na rua Miranda Leão, no Centro de Manaus.

De acordo com a delegada titular da Depca, Joyce Coelho, os abusos aconteceram por um período de um ano, entre 2017 e 2018, quando o homem era casado com a mãe da vítima. Em seu depoimento, a adolescente contou que tinha medo de denunciar os abusos por conta do comportamento extremamente agressivo dele.

O crime ocorria na casa onde eles moravam, na rua 8, bairro Alvorada, Zona Centro-Oeste da capital. A delegada Joyce Coelho relatou, ainda, que o homem aproveitava a ausência da mãe para praticar os abusos sexuais e que a vítima só revelou o crime após a separação do casal.

Joyce Coelho, titular da Depca (Antônio Mendes/Amazonas1)

“O fato curioso é que esse crime de estupro de vulnerável só veio à tona quando o próprio autor, num misto de violência doméstica e crime de abuso sexual contra a enteada, ameaçou a esposa após o término do relacionamento, que durou apenas um ano e nesse período ele abusava sexualmente da enteada entre os 12 e 13 anos de idade”, relatou a delegada.

Ameaças

O tempo em que o casal permaneceu junto foi suficiente para o homem mostrar seu lado agressivo e de abusar sexualmente a enteada. Após o término do relacionamento, ele passou a perseguir a ex-mulher e a ameaçá-la por meio de mensagens de celular. “Fato que instigou a mãe de questionar a filha sobre o abusador, que acabou contando sobre os abusos que sofria”, disse Joyce.

Pacto

“Como se trata de um autor muito agressivo que praticava violência doméstica contra a esposa, na presença dos filhos, a menina se conteve e acabou fazendo um pacto de silêncio, característica de todo abusador sexual. Só após vir à tona essas mensagens, foi que ela contou que foi vítima do padastro.

Indiciado

O homem, apresentado à imprensa na tarde desta quinta, 22, foi indiciado por estupro de vulnerável e cumprirá prisão temporária de 30 dias. Ele será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde ficará à disposição da Justiça.

Faça um comentário