'Bolsonaro não pode mais dar esses exemplos', afirma Arthur em entrevista à CNN
22 de outubro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

‘Bolsonaro não pode mais dar esses exemplos’, afirma Arthur em entrevista à CNN

Arthur defendeu que basta um passeio para desmobilizar todas as medidas que estão sendo adotadas para evitar o avanço da doença no país.

‘Bolsonaro não pode mais dar esses exemplos’, afirma Arthur em entrevista à CNN
Foto: divulgação

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto criticou, nesta sexta-feira (10) a postura do presidente da República, Jair Bolsonaro, que mais uma vez contrariou a recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) de evitar aglomeração e seguir em isolamento social diante da pandemia do novo coronavírus (covid-19). Mais cedo, Bolsonaro andou pelas ruas da capital federal para cumprimentar apoiadores. 

“Essas atitudes do presidente, que sai tranquilamente às ruas e diz que não há perigo, isso desmobiliza. Bolsonaro não pode mais dar esses exemplos”, declarou o prefeito e ex-senador do Amazonas, durante entrevista à CNN B. 

Arthur defendeu que basta um passeio para desmobilizar todas as medidas que estão sendo adotadas para evitar o avanço da doença no país. “As pessoas estão tentando fingir que é uma vida normal e esquecem que isso vai causar mais doentes, mais colapso no sistema de saúde e um atraso na retomada da economia”, pontuou.

Para ele, é hora dos poderes se mobilizarem para juntos enfrentar a crise provocada pelo avanço da Covid-19. “A pior coisa que um governante pode fazer é desinformar seus governados”, disse, citando frase do ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. “Tenho pena quando vejo as pessoas tentando se convencer de que não há nada de mais e que incêndio só acontece na casa do vizinho”, declarou.

O prefeito manifestou, ainda, apoio ao trabalho do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que, segundo ele, vem se pautando pelas orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e ironizou que espera estar errado e Bolsonaro certo. “É uma luta tão grande e os prefeitos e governadores devem ser liderados pelo presidente, que deve se alçar à altura de quem tem todo esse peso nas costas”, afirmou.

Arthur Neto também citou atitudes da Prefeitura de Manaus para reforçar o enfrentamento ao novo coronavírus, como a construção de um hospital de campanha, com trabalhos já em andamento, instalado em um Centro Integrado Municipal de Educação (Cime) que estava pronto para ser inaugurado na zona Norte.

Além disso, o prefeito mencionou o apoio ao Governo do Estado do Amazonas, que alugou um hospital universitário de uma faculdade particular, a Nilton Lins, local onde há uma Unidade Básica de Saúde (UBS) do município. A prefeitura já publicou o chamamento de 100 enfermeiros e 263 técnicos de enfermagem para atuar na unidade estadual, além de disponibilizar serviços complementares  de limpeza, infraestrutura e conservação.

 

(*) Com informações da assessoria

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading