MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Polo de Manaus fatura R$ 13,2 bilhões e registra 99,6 mil empregados em julho

Com resultado, PIM acumula R$ 87,37 bilhões nos sete primeiros meses de 2021, o que representa um aumento de 52,51% frente ao ano passado (R$ 57,29 bilhões)
Dar redação – AM1*
• Publicado em 04 de outubro de 2021 – 12:57
Foto: Divulgação Suframa/Salcomp

Manaus, AM- As indústrias do Polo Industrial de Manaus (PIM) fecharam o mês de julho com 99.656 trabalhadores empregados, mantendo a média mensal de janeiro a julho em 101.926 postos de trabalhos diretos. O indicador representa um crescimento de 12,17% ante a média mensal relativa ao período de janeiro a julho de 2020 (90.867).

Na comparação com julho do ano passado (89.883) houve aumento de 10,87%. Até o sétimo mês de 2021 ocorreram 19.116 admissões e 14.436 demissões, perfazendo o saldo de 4.680 vagas.

Os dados fazem parte dos Indicadores de Desempenho do PIM, divulgados pela Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), nesta segunda-feira (4).

Segundo o levantamento, o setor também obteve um faturamento de R$ 13,29 bilhões no mês de julho e já acumula R$ 87,37 bilhões nos sete primeiros meses de 2021, o que representa um aumento de 52,51% em comparação ao valor alcançado de janeiro a julho do ano passado (R$ 57,29 bilhões).

Em dólar, o faturamento acumulado até julho deste ano foi de US$ 16.39 bilhões, um incremento de 42,39% em relação ao mesmo intervalo de 2020 (US$ 11.47 bilhões).

O superintendente da Suframa, Algacir Polsin, avalia que os indicadores de janeiro a julho “sinalizam que até dezembro de 2021 teremos um crescimento expressivo nas vendas da Zona Franca de Manaus, com faturamento robusto, bem acima de 2020, evidenciando os esforços do setor industrial na recuperação da dinâmica econômica do Amazonas e do país, mesmo tendo que enfrentar as dificuldades na cadeia de suprimentos logísticos”. Explicou o general.

Leia mais: No Brasil, produção industrial cresce 1,4% após três meses em queda

Mais dados

O polo de Bens de Informática faturou R$ 23,8 bilhões (US$ 4.46 bilhões) até julho e segue sendo, desde 2020, a maior participação no resultado global de faturamento do PIM, respondendo por 27,29% (27,26% em dólar) do total. Em seguida estão os segmentos de Eletroeletrônico (R$ 19,03 bilhões e US$ 3.57 bilhões), com 21,79% e Duas Rodas (R$ 10,9 bilhões e US$ 2.05 bilhões), com 12,49% de participação em moeda nacional.

Dos 26 subsetores monitorados pelos Indicadores do PIM, 25 apresentaram crescimento na comparação (em moeda nacional) do faturamento acumulado até o sétimo mês de 2021 com o mesmo intervalo de 2020. Em termos percentuais destacam-se os incrementos observados nos segmentos de Couros e similares (211,74%; em dólar: 203,61 %; Têxtil (102%; em dólar: 88,56%); Termoplástico (89,23%; em dólar: 77,81%); e Mecânico (84,16%; em dólar: 68,59%).

Produtos

Entre os produtos que apresentaram elevação relevante de produção no acumulado até julho, em relação ao mesmo período do ano anterior, destacam-se: home theater (294,70%); tablet (195%); DVD inclusive blu-ray (146,61%); aparelhos de reprodução/gravação de áudio portátil – mp3/mp4- (120,59%); microcomputador portátil (91,52%); forno micro-ondas (68,43%); relógio de pulso (70%); e condicionador de ar split system (65,68%).

Em termos de volume de faturamento apresentado, os principais produtos fabricados pelo PIM de janeiro a julho de 2021 foram: televisor com tela de cristal líquido (US$ 3.99 bilhões e R$ 20,9 bilhões); telefone celular (US$ 2.76 bilhões e R$ 14,5 bilhões); motocicleta, motoneta e ciclomotores (US$ 2.1 bilhões e R$ 11,1 bilhões); condicionador de ar do tipo split system (US$ 1.22 bilhão e R$ 6,43 bilhões); placa de circuito montada para uso em informática (US$ 1.02 bilhão e R$ 5.41 bilhões); forno micro-ondas (US$ 260.6 milhões e R$ 1,37 bilhão); relógio de pulso e de bolso (US$ 178.7 milhões e R$ 941,5 milhões); bicicletas inclusive elétricas (US$ 176.04 milhões e R$ 928,4 milhões); auto rádio e aparelhos reprodutores de áudio (US$ 161.8 milhões e R$ 835,8 milhões); e receptor de sinal de televisão (US$ 136.6 milhões e R$ 701.8 milhões). 

Exportação

Já as exportações atingiram o volume de R$ 1,34 bilhões (U$ 250.78 bilhões), significando aumento de 37,73% em moeda nacional e de 28,60% em dólar, na comparação entre os sete primeiros meses do ano deste ano com o anterior.

(*) Com informações da assessoria

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais:Facebook, Instagram e Twitter

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap