Manaus, 20 de maio de 2024
×
Manaus, 20 de maio de 2024

Cidades

Prefeitura realiza ‘Dia D da Hipertensão Arterial’ para sensibilizar população sobre condição crônica

Na ação, equipes do Distrito de Saúde (Disa) Sul da Semsa ofertaram consultas médicas, aferição de pressão arterial e glicemia capilar.

Prefeitura realiza ‘Dia D da Hipertensão Arterial’ para sensibilizar população sobre condição crônica

(Foto: Artur Barbosa / Semsa)

Profissionais de saúde da Prefeitura de Manaus ofertaram orientações e serviços de saúde a usuários e frequentadores do Parque Municipal do Idoso, no bairro Nossa Senhora das Graças, durante o “Dia D da Hipertensão Arterial”, na manhã desta terça-feira (14). Realizada pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), em referência ao Dia Mundial da Hipertensão Arterial, celebrado em 17 de maio, a programação visou sensibilizar o público para a condição crônica, informando sobre seus riscos e formas de prevenção.

Na ação, equipes do Distrito de Saúde (Disa) Sul da Semsa ofertaram consultas médicas, aferição de pressão arterial e glicemia capilar, além do Índice Tornozelo-Braço (ITB), exame utilizado para classificação de risco cardiovascular, entre outros serviços. Os profissionais ainda ofertaram sessões de auriculoterapia e orientaram o público sobre temas da saúde, como os cuidados com a saúde bucal, a prática de atividades físicas e a alimentação saudável.

As equipes da Semsa também reforçaram, durante a atividade, o papel do autocuidado, no sentido de subsidiar os usuários do Parque do Idoso com informações e práticas para manutenção da saúde cardiovascular, conforme assinalou a chefe do Núcleo de Atenção à Saúde das Pessoas com Doenças Circulatórias e Diabetes da Semsa, Phamela Costa.

“Realizamos aqui essa ação pensando em trazer orientações de saúde justamente para as pessoas mais idosas, que são mais acometidas por doenças crônicas, como a hipertensão arterial”, explicou a gestora.

O “Dia D”, segundo Phamela, integra agenda da Semsa iniciada no dia 26 de abril, Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial. “Desde lá estamos intensificando as ações de saúde, com o reforço de serviços de prevenção e controle da hipertensão. Essa programação se encerra no próximo dia 17, mas seguimos com as ações de rotina nas unidades da rede básica de assistência”.

A diretora do Disa Sul, Jucinara Rodrigues, pontuou os serviços e ações ofertados de forma permanente na rede de Atenção Primária à Saúde para combate à hipertensão arterial.

“O trabalho da Semsa integra uma política de prevenção, com diagnóstico de novos casos de hipertensão e diabetes, e de educação em saúde, orientando os usuários para evitar o sedentarismo, adotar uma dieta equilibrada e manter os exames de saúde em dia”, ressaltou.

Usuária do Parque do Idoso há 15 anos, a aposentada Clarice Batista esteve no local durante a ação de saúde da Semsa e aproveitou para fazer exames ao lado do marido. “Fiz exame de sangue, medição de glicemia e aferição da pressão. Foi tudo ótimo, eu e meu esposo estamos bem de saúde”, comemorou.

Também aposentada e usuária do espaço voltado aos idosos, Regina Cruz atualizou o cartão de vacina durante a programação no espaço dedicado ao público idoso. Ela ressaltou o cuidado e a atenção dos profissionais de saúde nos atendimentos. “É uma ação maravilhosa, deveria ter sempre. Fui muito bem atendida pela equipe, todos os profissionais foram muito bem atenciosos”.

Acompanhamento

Em torno de 260 mil hipertensos são atendidos, atualmente, na rede municipal de saúde. Por meio do programa HiperDia, as unidades da Atenção Primária ofertam ações e serviços de promoção e educação em saúde, prevenção, diagnóstico precoce, tratamento oportuno, monitoramento e rastreamento de complicações e comorbidades, para usuários com hipertensão arterial e/ou diabetes mellitus.

A hipertensão arterial, também conhecida como pressão alta, é uma doença crônica caracterizada por níveis elevados de pressão sanguínea nas artérias, iguais ou superiores a 140/90 mmHg, ou 14 por 9. A condição é fator de risco para acidente vascular cerebral (AVC), infarto, insuficiência renal e cardíaca, entre outras complicações.

 

(*) Com informações da assessoria 

 

LEIA MAIS: