MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Presidente da Aleam quer condecorar prefeitos do interior por atacado

Alguns dos prefeitos colecionam investigações nos órgãos de controle ou mantêm condutas consideradas suspeitas na Administração Pública
Lucas Rodrigues – Portal AM1
• Publicado em 12 de outubro de 2021 – 09:04
Prefeitos
Foto: Reprodução

MANAUS, AM – Cinco prefeitos do interior do Amazonas podem receber uma das mais altas honrarias do Poder Legislativo estadual. Lúcio Flávio do Rosário (Manicoré), Adenilson Reis (Nova Olinda do Norte), Marcos Antônio Lise (Apuí), Júnior Leite (Maués) e Dedei Lobo (Humaitá) devem ser agraciados com a Medalha Ruy Araújo, da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam). Além do quinteto, quem também deve receber a homenagem é o ex-prefeito de Autazes, Thomé Filho.

A iniciativa da homenagem é do presidente da Aleam, Roberto Cidade (PV). A homenagem se destina a pessoas que tenham prestado papel de relevância à sociedade amazonense. A justificativa apresentada por Cidade para a concessão das homenagens é que os prefeitos “trabalham com afinco pelo melhor das cidades que comandam”.

Mas, a atitude de Cidade também pode ser vista como uma aproximação aos prefeitos interioranos, pensando nas eleições de 2022, uma vez que a vaga de deputado estadual depende de votos vindos das cidades do interior.

No entanto, parte dos homenageados está sendo investigada pelo Ministério Público do Amazonas (MP-AM) e até pelo Ministério Público Federal (MPF), pela suposta prática de atividades ilícitas. É o caso, por exemplo, do próprio Thomé Filho, prefeito de Autazes entre 2012 e 2016.

Leia mais: Peregrinação: prefeitos do AM vão a Brasília em busca de recursos

Durante seu mandato, o ex-prefeito de Autazes teria movimentado R$ 1.136.855,00 das contas bancárias do Fundo Municipal de Saúde para as contas da prefeitura, utilizando os recursos para pagar credores sem qualquer relação com a área de saúde. Segundo o MPF, Thomé Filho teria incorrido em crime de responsabilidade, na ocasião.

Investigado pelo MPF, o ex-prefeito de Autazes, Thomé Filho, é um dos possíveis homenageados. Foto: Divulgação

No exercício do cargo…

Já Dedei Lobo é investigado pelo MP-AM por suspeita de fraude na contratação de empresas, supostamente irregular, para aquisição de medicamentos básicos e hospitalares. A investigação do Ministério Público também alcança a secretária de Saúde de Humaitá, Laura Patrícia, e o seu companheiro, Diego Souza.

Adenilson Reis, de Nova Olinda do Norte, é outro dos homenageados e investigados. Em julho de 2020, a Justiça Federal pediu explicações do prefeito por uma denúncia de improbidade administrativa movida pelo MPF. Na ocasião, Reis teria sido acusado de não informar a destinação de pouco mais de R$ 615 mil provenientes do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). O valor teria sido repassado ao município em 2010, repassados por meio de um convênio com o Governo Federal.

Já em junho de 2020, o prefeito e seu vice, Noé Barros (PP), foram denunciados por nepotismo. Desde 2017, eles teriam empregado familiares de secretários em cargos de confiança na prefeitura de Nova Olinda do Norte, além de omitir dados das contratações de funcionários no Portal da Transparência do município.

Marcos Antônio Lise, Júnior Leite e Lúcio Flávio do Rosário, embora não sejam oficialmente investigados, já fizeram diversas contratações consideradas suspeitas no exercício de suas funções. Em setembro de 2021, Lúcio Flávio assinou a contratação de 12 empresas para a prestação de serviços médicos em Manicoré, pelo valor de R$ 4,4 milhões.

Em Apuí, Marcos Lise contratou, em junho de 2021, a empresa Ecoagro Comércio e Serviços Ambientais para a recuperação de estradas no município. O valor contratado, na ocasião, foi R$ 11 milhões, e a Ecoagro está localizada na Estrada de Balbina, em Presidente Figueiredo, a cerca de 1,2 mil quilômetros de Apuí.

Já Júnior Leite é um dos campeões em contratações de empresas ou serviços por valores mais altos que o normal. A última foi em setembro de 2021, quando o prefeito deixou um valor de R$ 10.354.364,75 para pagar cinco empresas para a prestação de serviços gráficos.

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap