MENU

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

EUA: 99% das mortes recentes por covid são de não vacinados

63% dos cidadãos que já estão aptos para receber a vacina receberam pelo menos uma dose, e 53% já completaram o esquema vacinal
Da Redação – Portal AM1
• Publicado em 26 de junho de 2021 – 10:53

EUA – Quase todas as mortes, cerca de 99,9%, causadas pela covid-19 recentemente nos Estados Unidos são de pessoas que ainda não tinham sido vacinadas contra o coronavírus, mostra um levantamento da agência de notícias Associated Press com base em dados do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC).

Segundo a análise, as infecções de pessoas que já estavam totalmente imunizadas contra a covid-19 no mês de maio nos EUA representam menos de 1.200 entre os mais de 853 mil casos de hospitalizações pela doença, ou cerca de 0,1%. E cerca de 150 das mais de 18 mil mortes causadas pela doença no país no mesmo mês foram de pessoas completamente vacinadas, isso representa cerca de 0,8% do total, ou cinco mortes por dia, em média, segundo a AP.

A diretora do CDC Rochelle Walensky, disse nesta semana que as vacinas contra o coronavírus são tão eficazes que “quase todas as mortes por Covid-19, especialmente entre adultos, nesse momento, são inteiramente evitáveis”.

Leia mais: Mais 942 mil doses da vacina da Janssem chegam ao Brasil

Nos Estados Unidos, cerca de 63% dos cidadãos que já estão aptos para receber a vacina (os maiores de 12 anos), já receberam pelo menos uma dose, e 53% já completaram o esquema vacinal.

Variante delta no Reino Unido

No Reino Unido, nenhuma pessoa com menos de 50 anos que foi completamente vacinada morreu em decorrência da infecção causada pela variante delta do coronavírus, mostra um relatório da Agência de Saúde Pública do país divulgado nesta sexta-feira. Isso ocorre mesmo com o grupo de menores de 50 anos representando 90% dos casos de Covid-19 causados por essa cepa do vírus, diz o jornal britânico Telegraph.

O relatório britânico recente relata cerca de 92 mil casos de Covid-19 desde 1 de fevereiro causados pela variante delta, que foi primeiro identificada na Índia e tem causado preocupação pelo mundo por sua possível maior capacidade de contágio.

Até o dia 21 de junho, foram registradas 117 mortes na Inglaterra de pessoas que tiveram casos confirmados de infecção pela variedade delta. Segundo os dados divulgados hoje pelas autoridades britânicas, apenas oito dessas mortes ocorreram entre pessoas com menos de 50 anos, e nenhuma delas estava completamente vacinada: seis delas não haviam recebido nem a primeira dose. Das 109 mortes que ocorreram entre pessoas com mais de 50 anos, 50 foram de pessoas que já estavam imunizadas. Até esta data, um total de 1.320 pessoas foram internadas na Inglaterra com a variante delta.

Israel

O governo de Israel também está preocupado com a capacidade da variante delta do coronavírus de infectar pessoas que já estão vacinadas. Nesta semana, o país anunciou que retomará a exigência do uso de máscaras em ambientes fechados para evitar os contágios.

Cerca de metade dos adultos infectados pela variante delta do vírus em Israel estavam imunizados com a vacina da Pfizer, embora as autoridades não tenham especificado se esse grupo havia recebido uma ou as duas doses do imunizante. Cerca de metade das novas infecções registradas no país são de crianças com menos de 16 anos, que ainda não foram vacinadas, e por isso o governo israelense está intensificando a vacinação dos adolescentes entre 12 e 15 anos.

Embora o número de novos casos de Covid em Israel seja muito baixo em comparação a outros momentos da pandemia e à situação em outras regiões, o país registrou um aumento de cerca de dez casos diários no início do mês para mais de 100 por dia nos últimos dias.

Apesar do novo surto, o número de mortes em Israel está próximo de zero. Apenas 26 dos 729 casos ativos de Covid-19 estão internados em hospitais, de acordo com dados do Ministério da Saúde divulgados na quinta-feira.

Antes do atual surto, os casos de Covid-19 em Israel tinham sido reduzidos para praticamente zero. Cerca de 56% da população israelense já foi completamente vacinada contra o vírus.

(*) Com informações do site Gazeta do Povo

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap