MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Secretária de Presidente Figueiredo pede exoneração após escândalos familiares

O irmão da secretária foi identificado como um dos envolvidos no esquema de extravio de cartões do auxílio municipal
Beatriz Araújo – Portal Amazonas1
• Publicado em 08 de outubro de 2021 – 18:57
Foto: Divulgação

Presidente Figueiredo, AM – Após seu irmão estar envolvido no escândalo de suposto desvio de cartões do auxílio municipal, a secretária municipal de Assistência Social de Presidente Figueiredo, Eleíta Almeida pediu exoneração do cargo. Porém, a titular ainda poderá assumir seu cargo na Câmara Municipal do município, como vereadora.

De acordo com a assessoria de comunicação do município, Eleíta Almeida pediu desligamento do cargo de titular da pasta na última quarta-feira (6) e afirmou que a exoneração da secretária seria publicada na edição de quinta-feira (7) do Diário Oficial. No entanto, conforme apurado pelo Portal Amazonas1, até o fechamento desta matéria a exoneração de Eleíta Almeida não havia sido publicada.

Na manhã da última quarta-feira (6), os vereadores da Câmara Municipal de Presidente Figueiredo pressionaram a prefeita do município, Patrícia Lopes (MDB) para exonerar Eleíta Almeida. Para os parlamentares, a titular da pasta poderia ter conhecimento sobre as irregularidades cometidas pelo seu irmão.

“É indicar mesmo que a prefeita afaste a secretária e subsecretária até que seja verificado o real resultado que aconteceu na secretaria, independente de ser irmão, porque se a gestão está nas mãos das duas, elas deveriam minimamente saber e acompanhar o que está acontecendo. A simples omissão não pode acontecer”, disse o vereador Virgílio Mendonça, 1° secretário da mesa diretora da câmara.

Leia mais: Tentando candidatura a presidente pelo PSDB, Arthur já fala em voltar ao Senado

O pedido de afastamento da secretária foi feito através de requerimento do vereador Odimar Cipriano (PDT) que solicitou esclarecimento do caso de desvio que envolve o irmão da ex-secretária, Thiago Almeida dos Santos que também atua como funcionário público.

Com a saída da Semasc, Eleíta Almeida deve assumir como vereadora na Câmara de Presidente Figueiredo, onde assumiu a cadeira no início do ano, mas pediu licença para ficar à frente da pasta.

Entenda o caso

As investigações iniciaram a partir de denúncias de que cartões do auxílio emergencial estariam sendo extraviados da Semasc e trocados por dinheiro no comércio da cidade.

De acordo com as investigações, até o momento, considerando que eram 8.000 (oito mil) cartões, e segundo informações, pouco mais de 6.000 (seis mil) famílias resgataram seus cartões e, considerando que restavam 954 (novecentos e cinquenta e quatro) cartões, calcula-se que em torno de 1.000 (mil) cartões podem ter sido extraviados e seus valores sacados indevidamente. Considerando o valor de saldo de cada cartão de R$ 600,00, podemos ter um valor extraviado próximo a R$ 600.000,00 (seiscentos mil reais).

A polícia cumpriu, nesta semana, três mandados de prisão e quatro de busca e apreensão, entre os suspeitos estão: Illana Raquel Lima Pontes, Thiago Almeida, irmão da ex-secretária e Antônio Ferreira Pontes, comerciante.

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap