'Vacinação contra covid-19 em Manaus vai acontecer durante um ano', diz David Almeida - Amazonas1
18 de abril de 2021
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

‘Vacinação contra covid-19 em Manaus vai acontecer durante um ano’, diz David Almeida

Afirmação foi feita na manhã desta terça-feira, durante coletiva de imprensa na abertura da campanha de vacinação contra o novo coronavírus, na sede da Prefeitura de Manaus

‘Vacinação contra covid-19 em Manaus vai acontecer durante um ano’, diz David Almeida
Foto: Márcio Silva/Portal AM1

O prefeito de Manaus, David Almeida, afirmou que a vacinação contra a covid-19, em Manaus, vai ocorrer durante o período de um ano, no mínimo, uma vez que o mundo inteiro também está à procura da imunização e que ainda está havendo tratativas para compra de mais doses para os manauaras.

A afirmação foi feita, na manhã desta terça-feira (19), durante coletiva de imprensa na abertura da campanha de vacinação contra o novo coronavírus, na sede da Prefeitura de Manaus.

“Essa vacinação vai acontecer durante um ano, no mínimo. Até porque não tem fabricação de vacina suficiente para o mundo. Eu acredito que, em um ano, ainda não tenhamos vacinado todo mundo. Nós estamos sim ainda em tratativas, claro, com a possibilidade real, com valor acessível e dentro dos padrões que se requer a administração pública”, disse David Almeida.

De acordo com o prefeito, ainda estão sendo realizadas tratativas para que Manaus adquira mais doses de vacinas. Além de já estarem sendo realizadas pesquisas de preços, o prefeito afirma que também conta com apoio do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para obter as vacinas.

“Nós tínhamos a possibilidade de adquirir 500 a 700 mil vacinas. Só que nós precisamos ter preço. O Ministério da Saúde estava comprando a Coronavac com algo em torno de 4,50 dólares. O que estavam oferecendo para mim foi essa vacina da AstraZeneca, mas o preço estava impraticável: 25 dólares. E como administrador, fui pesquisar os preços das vacinas. Eu falei isso ao ministro e o ministro perguntou onde está o representante, e ele estava em Manaus. Eu liguei e ele foi até o Vasco Vasquez,  eu passei ele [para falar] direto com o ministro para que se pudesse iniciar essa negociação para comprar”, disse David.

“Na verdade, eles têm um crédito para comprar R$ 7 milhões de vacinas, um lote da vacina AstraZeneca. E eles não têm como comprar só e tem que dividir entre estados e municípios. Eu passei direto para o ministro essas tratativas e elas continuam porque eles estão se falando. E essa noite, eu já conversando com ele, esse valor de 25 dólares já diminuiu bastante, já foi para 8 dólares. Sendo assim, Manaus continua lutando e eu vou continuar trabalhando para que a gente possa adquirir vacinas, porque a população espera por isso!”, continuou o prefeito.

Expectativa X realidade

Segundo as afirmações de David Almeida, para o atual  momento, Manaus recebeu 40 mil doses para vacinação. Essa quantidade é menor do que o esperado pelo prefeito e menor, inclusive, do que o que consta no plano de vacinação da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), divulgado nessa segunda-feira (18). De acordo com o documento, Manaus receberia cerca de 101 mil doses da Coronavac.

“Eu achava que seria na proporcionalidade. Dentro da proporção, nós temos quase 70% dos profissionais de saúde, então, nós esperávamos mais e nos programamos para mais. Mas nós vamos nos adequar ao que temos agora […] Só de profissionais de saúde catalogados, nós temos 56 mil. Mais da metade da população do Amazonas vive em Manaus e da área médica, quase 70% estão em Manaus. Daí, nós não entendemos essa divisão de 40 mil doses para Manaus. Mas que nas próximas divisões, Manaus possa ser melhor contemplada”, disse o prefeito.

Samu

Na ocasião, David Almeida também falou sobre as viaturas e ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). “Eu assumi a prefeitura com 52 viaturas do Samu, das quais só funcionavam 24. Hoje, nós já temos 6 (viaturas) de sobreaviso, porque recuperamos diversas delas. Acredito que recuperamos algo em torno de 14 viaturas que estavam paradas”.

A estrutura, segundo ele, poderia ser melhor, porém, a Prefeitura de Manaus está bloqueada de receber alguns dos recursos federais, por imprudência da gestão anterior e brigas políticas.

“O Samu custa 80 milhões de reais por ano. Dos quais, 76 milhões são bancados pela prefeitura. E os recursos repassados pelo Ministério [da Saúde], inclusive, estão bloqueados, porque a administração anterior não fez o seguro e é uma exigência do Ministério”, explicou.

“Nós estamos sem receber recursos do Samu. Houve um incremento na saúde, no ano passado. Manaus recebeu R$ 1 milhão. Isso é proporcional. Não sei se foi a briga do prefeito com não sei quem, não posso afirmar. Mas, por exemplo, Borba, um município menor do que Manaus, recebeu R$ 3 milhões […] Essa briga política só atrapalha o povo. Quando os políticos brigam, quem sofre é o povo. Chega dessa briga!”, finalizou David.

 

 

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

[email-subscribers-form id="1"]