MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Video – Linhão de R$ 3,5 bilhões prometia energia melhor para o Amazonas

• Publicado em 31 de março de 2017 – 14:37
LInhão tucurui Manaus:EBC

A Eletrobras Distribuição Amazonas informou que o apagão que atingiu Manaus, na madrugada desta sexta-feira foi consequência do desligamento dos dois circuitos do trecho entre Oriximiná (PA) e Silves (AM) da linha de transmissão de 500kV, do Linhão de transmissão que liga a hidrelétrica de Tucuruí (PA) a Manaus. Segundo a empresa, o apagão afetou, também, as cidades de Iranduba, Manacapuru e Presidente Figueiredo, no Amazonas.

A linha de transmissão que liga Tucuruí a Manaus foi inaugurada após quatro anos de obras, com a promessa do governo federal de que tiraria a cidade do isolamento energético, com energia de qualidade e tarifas mais baixas e com um alívio para o bolso de todos os brasileiros. Com 1,8 mil quilômetros de extensão, o Linhão prometia uma economia com a redução do consumo de diesel por térmicas na região de R$ 1,9 bilhão, no primeiro ano. Os R$ 3,5 bilhões investidos na construção tinham um objetivo ainda mais grandioso: interligar a maior parte da Região Norte ao sistema elétrico nacional.

Em nota oficial, o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), informou que às 5:24h (horário de Brasília) desta sexta-feira, 31 de março, ocorreu o desligamento automático dos dois circuitos da linha de transmissão 500 kV Oriximiná-Silves, de propriedade da Manaus Transmissora de Energia, separando Manaus do Sistema Interligado Nacional. Segundo anota, houve interrupção total das cargas de Manaus, que totalizavam cerca de 1000 MW no momento da ocorrência. O tempo encontrava-se chuvoso, com descargas atmosféricas. O ONS e os agentes estão analisando as possíveis causas da ocorrência.

A Interligação Tucuruí-Macapá-Manaus foi construída para ligar as comunidades do norte para a rede nacional e para atender ao crescimento da demanda de energia, particularmente na região de Manaus. A energia hidrelétrica da rede poderia substituir a maior parte da geração de energia cara e poluente de petróleo e gás. O projeto proporcionaria energia mais barata, mais limpa e mais confiável além de eliminar o subsídio para geração térmica,

A obra Linhão de Tucuruí foi licitada em 2009 e as primeiras torres de transmissão instaladas em 2011. Além de Manaus, foram interligados ao sistema esta semana os municípios amazonenses de Presidente Figueiredo, Iranduba, Manacapuru e Rio Preto da Eva. Com a travessia de centenas de quilômetros de mata fechada e de rios como o Amazonas, as obras do Linhão foram dificultadas por restrições de acesso — torres tiveram que ser levadas de helicóptero aos locais onde seriam instaladas — e de licenciamento ambiental. Para conseguir atravessar os 2,5 quilômetros de largura do Rio Amazonas, foram construídas duas torres com 280 metros de altura, quase do tamanho da Torre Eiffel, em Paris.

Veja documentário da Andrade Gutierrez sobre a obra:

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap