Manaus, 1 de março de 2024
×
Manaus, 1 de março de 2024

Política

Alckmin diz que filiação de políticos ao PSB é um momento histórico

Filiaram-se ao PSB o senador Cid Gomes, a secretária-executiva do Ministério da Educação, Izolda Cela, 40 prefeitos do Ceará, mais de 100 vereadores e 40 mulheres.

Alckmin diz que filiação de políticos ao PSB é um momento histórico

Filiação de políticos do Ceará ao PSB de Alckmin (Foto: Reproduçõa/Redes sociais - @geraldoalckmin)

Fortaleza (CE) – O ministro do Empreendedorismo, da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte, Márcio França, e o vice-presidente da República, Geraldo Alckmin, afirmam que as filiações deste domingo, 4, ao Partido Socialista Brasileiro (PSB) representam um “momento histórico” para a sigla.

Filiaram-se na manhã deste domingo o senador Cid Gomes (CE), a ex-governadora do Ceará e atual secretária-executiva do Ministério da Educação, Izolda Cela, 40 prefeitos do Ceará, mais de 100 vereadores em todo o Estado e 40 mulheres.

“Nesses 41 anos em que sou filiado ao PSB, essa é a mais expressiva, com o maior número de pessoas se filiando ao mesmo tempo, em toda a história do partido”, disse França, durante discurso no evento que aconteceu em Fortaleza e contou com a presença de diversas lideranças da sigla.

Para Alckmin, foi “um dia histórico”. “O [presidente nacional do PSB] Carlos Siqueira me ligou diversas vezes destacando a importância desse encontro”, afirmou o vice-presidente.

Ele também fez um chamado para que os vereadores, a partir de 7 de março, “venham somar conosco para servir ao Ceará e ao Brasil”. A data representa a abertura da janela partidária para as eleições de 2024.

O ministro da Educação, Camilo Santana, também esteve presente no evento e destacou o trabalho que Alckmin tem feito ao lado do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, pela reconstrução do País.

Ele agradeceu ao povo cearense pela confiança em seu trabalho, ao pai, Eudoro Santana – presidente estadual do PSB -, pela influência na vida política, e à Izolda Cela, pela defesa da “transformação através da educação”.

Sobre Cid Gomes, Santana disse que “está para nascer alguém que me afaste dele”. “Muita gente tentou fazer futrica entre Cid e eu, mas não fazemos política por um projeto pessoal, sim de Estado”, disse. “Temos a responsabilidade de continuar esse projeto no Ceará e um compromisso com o País liderado pelo presidente Lula.”

(*) Por Bruna Camargo (Estadão Conteúdo)

LEIA MAIS: