Alckmin é oficializado vice de Lula

DA REDAÇÃO – PORTAL AM1
Publicado em 30/07/2022 10:01

O ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSB) foi oficializado nesta sexta-feira, 29, como candidato a vice-presidente na chapa encabeçada por Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Na convenção nacional do PSB, realizada em Brasília, a chapa reforçou o discurso de oposição ao presidente Jair Bolsonaro (PL) e Alckmin tratou Lula como “a alternativa mais viável”. A retórica coincide com a ofensiva do petista para tentar atrair outros apoios para ampliar seu palanque e as chances de vencer no 1.º turno.

Lula conversou com o deputado André Janones (MG), que, ao Estadão, admitiu que poderá desistir da candidatura ao Planalto pelo Avante para apoiar o petista. Em outra frente, o PT intensificou as articulações com Luciano Bivar. O pré-candidato do União Brasil indicou a aliados ter já abandonado a disputa presidencial.

Janones – que aparece com 1% das intenções de voto na mais recente pesquisa Datafolha – foi explícito ao afirmar que deve apoiar Lula no primeiro turno caso ele encampe propostas como a de que o Auxílio Brasil tenha caráter permanente no valor de R$ 600.

“Tenho total consciência do meu tamanho do ponto de vista eleitoral, que é micro: um ou dois pontos (nas pesquisas). Mas ao mesmo tempo tenho noção do que simbolismo da minha candidatura nessas eleições. Vai ser uma negociação dura, mas não no sentido do toma lá, dá cá. No sentido de o ex-presidente encampar as minhas propostas”, disse.

A campanha petista se movimenta para diminuir o número de concorrentes na corrida ao Planalto, o que pode favorecer Lula, líder nas pesquisas. O ex-presidente alcança 47% das intenções de voto, segundo o Datafolha.

O senador Jaques Wagner (PT-BA) confirmou que a campanha negocia um apoio de Bivar, presidente do União Brasil. Ontem, aliados de Bivar em São Paulo informaram ao PSDB que o deputado não deve mesmo disputar à Presidência, mas disseram que o acordo para apoiar a reeleição de Rodrigo Garcia ao governo está mantido.

A manutenção da aliança no Estado foi tratada em um almoço ontem com Garcia, o vereador Milton Leite (União Brasil), o prefeito Ricardo Nunes (MDB) e o presidente nacional do MDB, Baleia Rossi.

Compartilhar:
Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

+ NOTÍCIAS