Ex-prefeito de Barreirinha tem que devolver R$ 2,5 milhões
28 de novembro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Ex-prefeito de Barreirinha terá que devolver R$ 2,5 milhões ao município

O TCE aponta a falta de alegação de fracionamentos de despesas na aquisição de derivados de petróleo, gêneros alimentícios, material de expediente, entre outros.

Ex-prefeito de Barreirinha terá que devolver R$ 2,5 milhões ao município
Foto: Arquivo/Internet

O ex-prefeito de Barreirinha, Mecias Pereira Batista, o “Mecias Saterê” voltou a ter as contas reprovadas pelo Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM).

Dessa vez, a Corte de Contas encontrou irregularidades na prestação de contas referente ao exercício de 2013 e condenou o ex-gestor a devolver R$ 2,5 milhões aos cofres públicos. Ele terá 30 dias para recorrer da decisão ou pagar o valor. 

Entre as irregularidades encontradas pela Corte de Contas estão a falta de justificativa, a liquidação e pagamento do montante de R$ 1,4 milhão.

Caracterizando o pagamento integral da planilha orçamentária da construção de uma escola.

 

Leia mais

Mais 13 profissionais chegam para reforça o combate ao coronavírus

 

A ausência de informação ao sistema ACP do Plano Plurianual 2010/2013, da Lei de Diretrizes Orçamentárias e da Lei Orçamentária Anual.

O TCE aponta a falta de alegação de fracionamentos de despesas na aquisição de derivados de petróleo, gêneros alimentícios, material de expediente, entre outros.

O relator do processo envolvendo o ex-prefeito foi o conselheiro Josué Filho, que inicialmente, havia aplicado multas que somaram o valor de R$ 37,5 mil e alcance de R$ 1,7 milhão, no entanto, por sugestão em voto-destaque do conselheiro Érico Desterro, reconhecendo a gravidade dos fatos, o alcance foi atualizado para R$ 2,4 milhões, sendo acatado pelo relator.

A decisão foi tomada durante a 9ª sessão ordinária 2020 (2ª sessão virtual), realizada nesta quinta-feira, 23.

 

(*) Com informações da assessoria 

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading