US - R$ 3,65

×

Prefeito será investigado por contratação de médicos sem registro


O Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM) aceitou a Representação com Pedido de Medida Cautelar do Ministério Público de Contas (MPC-AM) contra o prefeito do Município de Santo Antônio do Içá, Abraão Lasmar (PSD), a fim de averiguar indícios de improbidade administrativa na contratação de médicos sem registro no Conselho Regional de Medicina do Estado do Amazonas (CRM-AM).

Segundo MPC-AM, a contratação é de suma responsabilidade de Abraão Lasmar – Foto: Reprodução

A representação pede a suspensão das atividades e dos pagamentos dos servidores Diedre Henrique Arce Foster, Aline Pereira Bento, Kenneth de Souza Lopes e Marcos Stevens Flores Monge, por não possuírem registros no Conselho Regional de Medicina, ou seja, os servidores estariam exercendo ilegalmente a medicina e, conforme sustentado pelo Representante, a atividade ilegal desenvolvida por eles atenta contra os princípios constitucionais da legalidade e da moralidade e constitui potenciais riscos à saúde da coletividade.

Segundo MPC-AM, a contratação é de suma responsabilidade de Abraão Lasmar, em razão dos prejuízos causados ao erário através dos pagamentos de salário e despesas frutos da contratação ilegal, constituindo atos de improbidade administrativa, conforme preceituado pelo art. 11 da Lei nº 8429/1992.

Sobre ao pedido de medida cautelar, ficará a critério do relator destinado para a representação, conselheiro Júlio Cabral, a apreciação e estudo mais apurado dos fatos.

A admissão da representação foi publicada no Diário Oficial Eletrônico do órgão nesta terça-feira,13.

Comentários
Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.