Sem aulas há cinco meses, prefeitos de Tabatinga e Nhamundá pretendem gastar R$ 2,4 milhões com material e merenda escolar - Amazonas1

Denúncias, sugestão de matérias e outros assuntos

8 de agosto de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

redacao@amazonas1.com.br

Sem aulas há cinco meses, prefeitos de Tabatinga e Nhamundá pretendem gastar R$ 2,4 milhões com material e merenda escolar

Embora o Governo do AM tenha anunciado o retorno das aulas presenciais na rede pública, a medida não atinge os municípios do interior, apenas a capital

Sem aulas há cinco meses, prefeitos de Tabatinga e Nhamundá pretendem gastar R$ 2,4 milhões com material e merenda escolar

O prefeito de Tabatinga, Saul Nunes Bemerguy, e o prefeito Nhamundá, Gledson Paulain, pretendem gastar mais de R$ 2,4 milhões com material e merenda escolar, conforme consta no Diário Oficial dos Municípios (DOM), de quarta-feira (29).

Leia mais: Retorno das aulas presenciais na rede pública estadual inicia em 10 de agosto

Vale destacar que, na terça-feira (28), o Governo do Amazonas anunciou que o retorno das aulas presenciais na rede pública de ensino vai acontecer nos dias 10 e 24 de agosto. A medida, no entanto, não atinge os municípios do interior, mas apenas a capital, Manaus.

Leia mais: Prefeitos do AM já contrataram mais de R$ 275 milhões antes da proibição eleitoral

De acordo com a Ata de Registro de Preços publicada pelo prefeito Saul Bemerguy, poderá ser gasto o total de R$ 1,6 milhão com “aquisição de merenda escolar para os alunos da rede municipal de ensino do município de Tabatinga/AM”.

Leia mais: Prefeito de Tabatinga compra mais R$ 750 mil em material esportivo

Ao todo, cinco empresas venceram a licitação realizada para a aquisição. Foram elas: JOSE CARLOS GOMES DA COSTA- EPP (R$ 2.052,00); LUCAS E TAVERA CONSTRUÇÕES LTDA – ME (R$ 9.912,60); H A DE AGUIAR COMERCIAL H A DE AGUIAR COMERCIA (R$ 1.135.779,50); JUSCLEIA FARIAS DE CASTRO-ME JUSCLEIA FARIAS DE CASTRO-ME (R$ 204.674,50) e a W SANTOS CHAVES – EPP (R$ 332.764,10).

Material escolar

E em Nhamundá, o prefeito Gledson Paulain homologou o processo de licitação realizado na modalidade Pregão Presencial nº 016/2020, para “aquisição de material escolar”, pelo valor de R$ 798 mil.

Leia mais: Nhamundá e Ipixuna compram materiais de expediente que somam mais de R$ 2 milhões

A empresa vencedora do certame e que deverá receber o montante é a B FEIJÓ GONÇALVES – ME, com CNPJ nº 29.285.448/0001-80.

Empresa de ferramentas

Embora a aquisição seja para material escolar, a empresa tem como especialidade o “comércio varejista de ferragens e ferramentas”. Atendendo pelo nome fantasia de Construcon, a empresa tem sede localizada em Nhamundá e tem capital social de R$ 300 mil. Não há informações sobre o quadro de sócios da empresa, segundo o site da Receita Federal.

Amazonas1 TV

Publicado por Amazonas1

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading