MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Anvisa investiga morte de adolescente após vacina da Pfizer em SP

Jovem de 16 anos recebeu primeira dose da Pfizer em 25 de agosto; ministro da Saúde disse que governadores têm tratado vacinação como troféu
Lucas Rodrigues – Portal AM1*
• Publicado em 16 de setembro de 2021 – 20:07
adolescente
Foto: Agência Brasil

BRASÍLIA, DF – A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) está investigando a morte de uma adolescente de 16 anos vacinada com o imunizante ComiRNAty, da Pfizer/BioNTech, na cidade de São Bernardo do Campo, região metropolitana de São Paulo (SP). A Anvisa se pronunciou por meio de nota nesta quinta-feira (16).

Segundo a agência, a adolescente teria recebido a primeira dose do imunizante da Pfizer no dia 25 de agosto, oito dias antes da sua morte. No dia 2, ela acabou falecendo. Ainda assim, segundo a Anvisa, não há uma relação de causa entre este caso e a administração do imunizante.

“Os dados recebidos ainda são preliminares e necessitam de aprofundamento para descartar ou confirmar a relação causal com a vacina”, diz a nota da Anvisa.

Em nota, a Pfizer também se pronunciou, dizendo que está acompanhando o caso, mas que até o momento, também não foi estabelecida uma relação causal entre a morte da jovem e o imunizante da Pfizer.

Leia mais: Covid-19: vacinação em adolescentes é suspensa em Manaus

O caso

De acordo com a rede do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde de São Paulo (Cievs-SP), em 26 de agosto, a adolescente começou a sentir cansaço e falta de ar. No dia seguinte, procurou atendimento médico e voltou para casa. No entanto, por não ter melhorado, foi novamente ao Hospital Coração de Jesus, em Santo André. Na unidade, ela teve um mal súbito, e foi transferida para a Unidade de Terapia Intensiva do Hospital e Maternidade Vida’s, em São Paulo. No entanto, a adolescente faleceu em 2 de setembro.

No município de São Bernardo do Campo, a aplicação de vacinas contra a covid-19 em adolescentes está acontecendo desde o dia 16 de agosto. Segundo a prefeitura, a vacinação desta faixa etária segue a diretriz do Plano Estadual de Imunização (PEI).

A morte da adolescente colaborou para que o Ministério da Saúde suspendesse a vacinação de adolescentes na faixa etária de 12 a 17 anos. A medida tem sido contestada pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e pelas autoridades de capitais como São Paulo e Rio de Janeiro.

Nesta quinta-feira (16), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, criticou o avanço da vacinação em adolescentes. Segundo o ministro, o procedimento tem sido feito de forma intempestiva, e os governadores dos estados têm tratado a imunização como um “troféu”.

“Nós dissemos que idosos a partir de 70 anos devem receber a dose de reforço a partir do dia 15. Basta olhar o que vocês publicam. Aí começa: ‘aí já começamos a vacinar os idosos com a terceira dose’, como se isso fosse um troféu para ser exibido”, disse Queiroga, durante coletiva de imprensa.

(*) Com informações da Anvisa e do G1.

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap