MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Apesar da propaganda do milhão de David, Manaus tem menos de 20% da população vacinada com duas doses

Segundo Marcus Lacerda, a Prefeitura também precisa se empenhar em identificar as pessoas que ainda não tomaram a segunda dose
• Publicado em 21 de junho de 2021 – 17:31
prefeitura manaus 1 milhão doses
Foto divulgação
MANAUS (AM) – A capital amazonense registrou a marca histórica de 1 milhão de doses aplicadas contra a Covid-19 no último sábado (19), em comemoração a Prefeitura de Manaus promoveu uma festa no Centro de Cultural Povos da Amazônia, com fogos e soltura de balões brancos. No entanto, especialista alerta para a importância de tomar a segunda dose da vacina e somente então, comemorar 100% de imunidade da população.
1 doses
Foto divulgação
Segundo o vacinômetro da Prefeitura, apesar de 1.015.425 aplicadas em Manaus, apenas 309.644 pessoas tomaram a segunda dose da vacina e estão 100% imunizadas, o número presenta menos de 20% da população da capital.
Segundo o infectologista, Marcus Lacerda, a celeridade da vacinação precisa ser mantida, mas ainda não é o momento de comemorar de forma grandiosa, pois é necessário que pelo menos 70% da população esteja 100% vacinada e isso só será possível com a aplicação da segunda dose. “É um marco importante. Mas não podemos esquecer que não chegamos a 20% da população 100% imune, isso porque poucas aplicações de segunda dose foram feitas. Por isso, é necessário que, antes de comemorar, seja feito um alerta. A pandemia ainda não acabou, precisamos usar mascara, respeitar o distanciamento e procurar tomar a segunda dose”, alertou. Leia mais: David Almeida ignora pandemia e anuncia festa neste sábado em Manaus Segundo o prefeito David Almeida (Avante), muitas pessoas não voltam aos postos de vacinação para receber a segunda dose. Para o especialista, as justificativas são diversas para que esse fenômeno aconteça. “O primeiro ponto é que muitas pessoas tem a falsa sensação de que, tomar a primeira dose já é o suficiente. E isso não é verdade. Outro fator relacionado a isso é que, o número de casos em Manaus está baixo se comparado aos picos que tivemos ao longo do ano passado, então as pessoas procuram se vacinar somente quando a doença está e alta, por medo. Além disso, as vacinas tem seus efeitos colaterais, o que é extremamente natural, porém muitas pessoas não retornam para continuar o cronograma por terem sentido dores de cabeça, febre, nauseas entre outros sintomas”, explicou Lacerda. De acordo com o infectologista, além de distribuir primeiras doses da vacina, a Prefeitura de Manaus também precisa se empenhar em identificar as pessoas que ainda não tomaram a segunda dose para fazer a aplicação. “A Prefeitura já tem ferramentas que podem ser usadas para identificar essas pessoas. Pacientes que são atendidos pelos grupos de monitoramento da saúde da família, além do próprio Imuniza Manaus da Semsa. Nos próximos meses, essas pessoas precisam ser identificadas e as doses precisam ser aplicadas, é uma estratégia que precisa ocorrer, iniciar a busca ativa daqueles que não receberam a vacina, senão a vacinação será meia boca”, enfatizou o infectologista.

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap