MENU
logo-amazonasum

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Após denunciar ministro Ricardo Salles no STF, chefe da PF no Amazonas é demitido

• Publicado em 15 de abril de 2021 – 23:04
Foto: Reprodução/TV Globo

Manaus, AM – Após criticar e denunciar ações do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, ao Supremo Tribunal Federal (STF), o superintendente da Polícia Federal (PF) no Amazonas, Alexandre Saraiva, foi retirado do cargo, nesta quinta-feira (15).

Ontem, Alexandre Saraiva registrou uma notícia crime contra Salles, contra o senador Telmário Mota (Pros) e o presidente do Ibama, Eduardo Bim. Segundo o documento, os três teriam praticados crimes previstos no Artigo 69 da Lei 9605/98 (Lei de Crimes Ambientais), Art. 321 do Código Penal (Advocacia Administrativa) e Artigo 2o, § 1o da Lei 12.850/2013 (Organização Criminosa).

A  troca no comando da PF no Amazonas foi autorizada pelo diretor-geral da Polícia Federal, Paulo Mairuino. Alexandre Saraiva deverá ser substituído pelo delegado Leandro Almada. Mairuino estaria realizando algumas trocas internas no órgão. Um comunicado oficial é esperado para as próximas horas.

Criticas

A denúncia de Alexandre Saraiva aponta que os possíveis crimes teriam ocorrido durante a Operação Handroanthus, que, capitaneada pela Superintendência Regional no Amazonas, foi responsável pela apreensão recorde de aproximadamente 200.000 m3 de madeira em toras extraídas ilegalmente por organizações criminosas que atuam na região.

Ricardo Salles vai a ofensiva contra garimpos para aliviar pressão por Amazônia
O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

Leia mais: Chefe da PF no AM pede que STF investigue ministro do Meio Ambiente por crimes ambientais

No início do mês, inclusive, Alexandre Saraiva rebateu críticas de Ricardo Salles justamente sobre essa operação.

Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, Saraiva disse que é a primeira vez que vê um ministro do Meio Ambiente se manifestar de maneira contrária a uma ação que visa proteger a floresta amazônica.

Leia mais: Chefe da PF no Amazonas rebate críticas de Salles: ‘não vai passar boiada’

As críticas de Salles ocorreram no final de março, quando ele esteve no Pará, realizando uma espécie de verificação da operação. O ministro apontou falhas na ação e tem dito que há elementos para achar que as empresas investigadas estão com a razão.

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap