MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Após furacão, 400 mil pessoas ficam sem energia elétrica nos EUA

Autoridades pedem que a população fique em casa, porque os ventos fortes têm gerado grandes estragos
Da Redação – Portal AM1
• Publicado em 29 de agosto de 2021 – 18:06
Após furacão, 400 mil pessoas ficam sem energia elétrica nos EUA
Foto: Reprodução Band News

LOUSIANA, EUA – Após a chegada do furacão Ida na costa perto de Port Fourchon, no estado da Louisiana, nos Estados Unidos neste domingo (29), cerca de 400 mil pessoas estão sem energia elétrica na região.

O fenômeno de categoria 4 é considerado extremamente perigoso, com ventos de cerca de 240 km/h, de acordo com o National Hurricane Center, dos EUA.

Saiba mais: Furacão Ida atinge categoria 4 ao chegar à Costa do Golfo, nos EUA

Já há abrigos para acolher 1.900 pessoas em várias cidades do estado de Louisiana. Autoridades pedem que a população fique em casa, porque os ventos fortes têm gerado grandes estragos.

Furacão Ida é a tempestade mais forte que já atingiu a Louisiana

Ao atingir a costa como um furacão de categoria 4, de cerca de 240 km/h, o Ida é a tempestade mais forte que já atingiu a costa da Louisiana.

O furacão Ida pode ser comparado com o Laura (2020) e o furacão Last Island (1856), como um dos mais fortes a atingir a região. Louisiana se torna o primeiro estado norte-americano a registrar furacões com ventos de 240 km/h em anos consecutivos. Um furacão de categoria 4 tem mais de 250 vezes o potencial de danos que uma tempestade de categoria 1 (120 km/h), de acordo com análises da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional, dos Estados Unidos (NOAA, na sigla em inglês).

Os ventos mais fortes se estendem por 80 quilômetros do centro, já as tempestades tropicais se estendem por 240 quilômetros. A previsão é que o centro do furacão passe a cerca de 48 quilômetros a oeste de Nova Orleans.

*Com informações da CNN Brasil

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: facebook, instagram e twitter.

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap