MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Após postagem homofóbica, jogador da seleção brasileira de vôlei é afastado das quadras

O jogador do Minas fez uma postagem com teor homofóbico e foi alvo de críticas
Da Redação – Portal AM1*
• Publicado em 27 de outubro de 2021 – 11:32

BRASÍLIA, DF – O Minas Tênis Clube anunciou nesta terça-feira (27) que afastou, por tempo indeterminado, o jogador Maurício Souza por uma postagem nas redes sociais com “manifestações intolerantes”.

“O Minas Tênis Clube reforça que não aceita e não aceitará manifestações intolerantes, racistas, preconceituosas e homofóbicas, e que intensificará campanhas internas em prol da diversidade, respeito e união, por serem causas importantes e alinhadas com os valores institucionais”, diz a nota publicada pela equipe mineira.

Leia mais: Liverpool ignora CR7 e humilha Manchester United por 5 a 0

Foto: Reprodução

“Hoje em dia o certo é errado, e o errado é certo. Não se depender de mim. Se tem que escolher um lado, eu fico com o que acho certo. Fico com minhas crenças, valores e ideais.”, escreveu o atleta sobre o beijo gay do filho do Superman.

Logo após o posicionamento do Minas Tênis Clube, o atleta publicou em seu perfil no Twitter um pedido de desculpas: “Pessoal, após conversar com meus familiares, colegas e diretoria do clube, pensei muito sobre as últimas publicações que eu fiz no meu perfil. Estou vindo a público pedir desculpas a todos a quem desrespeitei ou ofendi, esta não foi minha intenção”.

O anúncio do Minas Tênis ocorreu após dois dos patrocinadores da equipe, a Fiat e a Gerdau, pressionarem por uma punição ao jogador pela postagem com conteúdo homofóbico. A postagem do jogador teve uma grande repercussão negativa nas redes sociais.

Jogadores se posicionam

O ponteiro Douglas Souza não ficou calado com a postagem do colega de seleção. Para o jogador, o afastamento de Maurício “não vai dar em nada”, mas destacou que está feliz com as empresas patrocinadoras do time se juntando contra o posicionamento do atleta.

Leia mais: Arena da Amazônia receberá 50% do público na partida entre Manaus e Tombense

“O famoso não vai dar em nada né. Toda vez a mesma coisa, cansado disso de sempre ter falas criminosas e no máximo que rola é uma “multa” e uma retratação nas redes sociais. Até quando? Feliz pelas empresas se juntando contra e triste por atletas tentar passar o pano nisso. Vergonhoso. Todos os dias, todas as horas um dos nossos morrem. E o que temos? Uma retratação”, escreveu.

A jogadora Carol Gattaz também se posicionou contra as declarações de Maurício Souza. “Homofobia é crime. Racismo é crime. Respeito é OBRIGATÓRIO. Está na lei, garantido pela constituição. Já toleramos desrespeito, gracinhas e preconceitos disfarçados de opinião por muito tempo. CHEGA!”, postou.

As bicampeãs olímpicas Fabi Alvim e Sheilla Castro também usaram as redes sociais para se manifestarem contra as falas homofóbicas. As duas postaram: “Homofobia é crime!”

(*) Com informações da Agência Brasil

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap