Falando sobre próstata - Amazonas1

Denúncias, sugestão de matérias e outros assuntos

10 de julho de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Falando sobre próstata

Atualmente muito se ouve falar sobre a próstata, mas poucos realmente sabem do que se trata. A próstata é um órgão (glândula) do sistema reprodutor masculino, de aproximadamente 20 gramas, do tamanho de uma noz, e tem como única função produzir parte do líquido seminal (esperma). Devido a sua localização próximo a bexiga, reto e atravessada pelo canal uretral (ver figura abaixo), quando a próstata apresenta problemas, podem manifestar-se através de sintomas urinários, como por exemplo: dificuldade para urinar com sensação de esvaziamento incompleto da bexiga, jato fraco e fino, ardência, sangramento na urina, febre e vontade de urinar frequente, inclusive várias vezes a noite.

Todos os homens têm próstata; com o envelhecimento, sobretudo a partir dos 40 anos, existe um aumento no tamanho da próstata, denominado hiperplasia prostática benigna. Portanto, não se assuste se você tem mais de 40 anos e for diagnosticado com aumento dela, pois só devemos tratar nestes casos, aqueles pacientes que têm problemas de micção. Se o indivíduo urina normalmente e não tem suspeita de câncer de próstata, o médico pode somente acompanhar o paciente periodicamente, sem introduzir nenhum tratamento específico.

O câncer de próstata, no começo, não apresenta nenhum sintoma. Surge como um pequeno nódulo endurecido; quando diagnosticado na fase inicial, a chance de cura com cirurgia ou radioterapia chega a mais de 90%, porém, quando não tratado, evolui e pode causar dificuldade de micção, assim como pode espalhar-se para outros órgãos (ossos, fígado, pulmão e cérebro), o que ocasiona muito sofrimento, não sendo possível a cura nesta fase; sendo realizados somente tratamentos paliativos para aliviarem os sintomas. Apesar de estarmos em pleno século XXI, ainda existe muito preconceito em relação ao exame da próstata, através do toque retal. No entanto, trata-se de um exame simples, rápido, barato e indolor e que muitas vezes salva vidas. O médico treinado, quando realiza o exame de toque, consegue avaliar a consistência da próstata, inclusive perceber se existe algum nódulo suspeito, tamanho e etc.

O exame de ultra-sonografia da próstata, não substitui o toque retal. Utilizamos também um exame de sangue denominado PSA, que quando encontra-se alterado levanta a suspeita de câncer de próstata. Porém, existem alguns casos de câncer em que o PSA é normal, em torno de 10 a 20%. As inflamações da Próstata, denominadas prostatites, causam febre com calafrios, dor na região perineal, ardência e dificuldade para urinar. Também causam elevação significativa de PSA, e nestes casos, devem ser tratadas com medicamentos a base de antibióticos.

A Sociedade Brasileira de Urologia recomenda aos indivíduos que têm algum antecedente na família de câncer de próstata, que inicie o acompanhamento anual com um urologista a partir de 45 anos e para aqueles que não têm, a partir de 50 anos. Costumo dizer que os “verdadeiros homens”são aqueles que fazem corretamente os exames e se cuidam, tendo saúde para trabalhar e cuidar da família, ao contrário dos “machões” que não fazem o exame de próstata e que por preconceito acabam prejudicando a si próprios e as suas famílias. Vale a pena lembrar que as mulheres submetem-se regularmente a exames mais desagradáveis e não “fogem”, como preventivo de colo uterino e mamografia.

 

Amazonas1 TV

Publicado por Amazonas1

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias