Assembleia Legislativa do AM vai pagar R$ 112,2 mil para controle de pragas - Amazonas1
18 de abril de 2021
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Assembleia Legislativa do AM vai pagar R$ 112,2 mil para controle de pragas

A Aleam alega que o controle de pragas é feito pelo fato do prédio da Casa estar às margens do igarapé do Bindá

Assembleia Legislativa do AM vai pagar R$ 112,2 mil para controle de pragas
Foto: Aleam

A Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM) publicou, na última quinta-feira (4), no Diário Oficial Legislativo, o contrato com a empresa Alfama Comércio e Serviços Ltda, especializada em serviços de extermínio e controle de pragas. Segundo a publicação, o contrato por 12 meses custará a quantia de R$ 112,2 mil, com repasses mensais de R$ 9.3 mil.

Leia mais: Aleam contrata mais de R$ 1,4 milhão para comprar combustível

Ainda segundo a publicação, a empresa contratada será responsável por fazer o combate e controle de “vetores e pragas urbanas”, em áreas internas e externas das edificações da Casa Legislativa; no total, serão 39.745,72 m² de área.

O contrato para os serviços possui vigência de um ano, a contar de 17 de fevereiro de 2021 e terminará no dia 16 de fevereiro de 2022. No total, a Alfama vai embolsar o valor de R$112,2 mil  pela dedetização.

Em consulta do Portal AM 1 ao cadastro da empresa na Receita Federal é possível observar que a contratada está no mercado desde 2001 e tem como principal atividade econômica a imunização e controle de pragas urbanas.

O site também mostra que a sede fica na Av. Joaquim Nabuco, no centro de Manaus. Além disso, a empresa possui um capital social de R$ 1,5 milhão e tem como sócios Heber Maranhão Rodrigues Filho e Maria Eduarda Venâncio Maranhão.

A reportagem entrou em contato com a Assembleia Legislativa do Amazonas para mais detalhes sobre o contrato. Em nota, a comunicação da Casa, disse que a contratação de controle de pragas urbanas compreende toda a estrutura da Assembleia na parte interna e externa.

Além disso, o Poder Legislativo alega que o prédio onde fica localizado está às margens do igarapé do Bindá, por isso a precaução.

“O contrato para controle de pragas cobre toda a extensão física da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas, que corresponde a 53.516,40 metros quadrados de área construída e 46.212,62 metros quadrados de áreas urbanizadas. Importante lembrar que a sede do Poder Legislativo está localizada às margens do igarapé do Bindá, o que demanda um controle permanente para evitar que corra o risco do surgimento de ratos e baratas”, diz em nota.

Veja extrato da contratação

 

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

[email-subscribers-form id="1"]