Manaus, 21 de fevereiro de 2024
×
Manaus, 21 de fevereiro de 2024

Cenário

‘Atirou pra matar, vai levar tiro pra morrer!’, diz secretário da SSP-AM após ataque a viatura em Manaus

Secretário de Segurança do Amazonas falou à imprensa sobre o episódio ocorrido nessa quinta, na zona Oeste de Manaus.

‘Atirou pra matar, vai levar tiro pra morrer!’, diz secretário da SSP-AM após ataque a viatura em Manaus

Manaus (AM) – O secretário estadual de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), coronel Vinícius Almeida, comentou nesta sexta-feira (29) os episódios ocorridos na noite anterior no bairro compensa, zona Oeste de Manaus.

Em uma via pública, uma viatura da Polícia Militar foi atacada a tiros. Minutos depois, um ônibus do transporte público coletivo foi incendiado. Sobre o episódio, Vinícius Almeida foi enfático sobre a revidação, se necessária, da legítima defesa dos policiais.

“Não esperem que o crime nos receba com flores; mas que eles saibam, que atirou pra matar, vai levar tiro pra morrer. Os nossos profissionais não irão sair de casa pra depois serem velados. Não queiram isso dos nossos profissionais!”, disse o secretário da SSP-AM.

Na rua Prosperidade, criminosos incendiaram um ônibus da linha 113, da empresa Via Verde, ainda pela noite. O ataque foi filmado por moradores, que mesmo com medo, permaneceram na calçada observando a ação criminosa. Conforme os moradores, ainda havia passageiros dentro do veículo quando o ônibus foi incendiado.

O motorista disse à polícia que, ao estacionar na estação, teria sido abordado por cinco pessoas que estavam com galões de gasolina. Rapidamente, os criminosos jogaram o combustível no ônibus, atearam fogo e fugiram. O ônibus ficou totalmente destruído.

A polícia foi acionada para atender a ocorrência, mas ao passar por um ponto do bairro, a viatura foi atacada a tiros. Sete tiros acertaram o carro da polícia. Nenhum policial ficou ferido.

Três suspeitos foram presos pelas Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam) logo após os ataques. Com idade entre 19, 20 e 22 anos, os suspeitos têm ao menos sete mandados de prisão pelos crimes de tráfico de drogas e homicídios. Com um deles, foram encontradas munições e uma pistola.

“Que a sociedade e a imprensa entendam o quão é difícil prendermos reincidentes, porque todos esses casos que eu falei, agora, são reincidentes de crimes!”, disse Vinicius, secretário da SSP-AM ainda na coletiva.

 

LEIA MAIS: