MENU

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Bolsonaro não interferiu em campanhas sobre covid-19, diz ex-chefe da Secom

Em depoimento à CPI, Fábio Wajngarten disse que não aceitaria a interferência de Bolsonaro na comunicação do governo
• Publicado em 12 de maio de 2021 – 11:21
Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasi

BRASÍLIA, DF – O ex-secretário de Comunicação da Presidência, Fábio Wajngarten, presta depoimento à CPI da Pandemia nesta quarta-feira (12). Durante a fala no Congresso, Wajngarten afirmou que o presidente Jair Bolsonaro não interferiu em campanhas publicitárias sobre o enfrentamento da Covid-19.

Desde o início da pandemia, o presidente faz campanha para o uso da hidroxicloroquina, além do tratamento precoce. Ambos os métodos não possuem comprovação científica para combater a Covid-19.

Leia mais: Presidente da Anvisa confirma a tentativa de alterar a bula da cloroquina

Em depoimento, Fábio Wajngarten disse que não aceitaria a interferência de Bolsonaro na comunicação do governo. “Se tivesse ocorrido qualquer interferência, eu pegaria minha mala e voltaria para minha empresa e minha família em São Paulo. O presidente nunca pediu que se fizesse campanha de nenhum tipo sobre nenhum tema. Jamais”, afirmou o ex-chefe da Secom.

Ele ainda explicou que o Ministério da Saúde realizou sete campanhas, diferente da Secom, que fez apenas três. O ex-chefe ainda destacou que as publicidades foram produzidas de forma íntegra e de acordo com a ‘evolução do conhecimento da pandemia’.

As falas de Wajngarten ainda problematizaram nas redes sociais, após o ex-chefe afirmar que não sabe qual é o impacto de uma fala presidencial. Além disso, ele afirmou que a pandemia não alterou a comunicação do governo federal.

(*) Com informações do Oeste

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap