MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Brasil conquista primeiras medalhas nas Olimpíadas de Tóquio

Horas depois de Hoefler conquistar a prata no Skate Street, foi a vez do judô brasileiro ter o seu devido reconhecimento
Da Redação – Portal AM1
• Publicado em 25 de julho de 2021 – 08:31
brasil conquista primeiras medalhas
Foto reprodução Twitter

JAPÃO – História em dose dupla. A medalha que inaugurou a participação do Brasil no quadro das Olimpíadas de Tóquio foi conquistada na estreia do skate nos Jogos, com Kelvin Hoefler. Neste domingo (25), ele faturou a prata na categoria street, com 36.15 pontos na soma de suas quatro melhores notas na final.

Disputando em casa, o japonês Yuto Horigome, 22, foi medalhista de ouro, com 37.18. O americano Jagger Eaton, 20, foi bronze com 35.35.

Após duas boas voltas, que lhe colocaram na liderança da decisão, ele tinha cinco tentativas para acertar manobras, e precisava conseguir pelo menos duas. Acertou a primeira com uma boa nota (8.99), errou a segunda e a terceiras. A pressão aumentou, mas ele respondeu com uma tentativa mais segura, que lhe rendeu 7.58, e finalizou com sua melhor manobra: 9.34.

Leia mais Bolsonaro passeia de moto em Brasília

“Se não fosse o vento, a gente poderia ter levado [o ouro]. Infelizmente, eu errei duas manobras por conta do vento, tive esse empecilho”, disse. Mas a prata claramente não significou descontentamento.

“Essa medalha aqui [olhando para ela], eu acredito que é um ganho para o skate em geral do Brasil. A gente vem batalhando. É bem difícil a modalidade no Brasil, então eu cresci tendo muitas dificuldades. Isso aqui não é só meu, é de todos os skatistas do Brasil, de toda a galera que vem torcendo pela gente”, afirmou.

Judô triunfante

Ao ter que decidir entre o judô e o futebol, Daniel Cargnin ouviu a mãe, Ana Rita, e neste domingo (25) deixou o Nippon Budokan, o templo das artes marciais, com o bronze na categoria 66 kg após vencer israelense Baruch Shmailov.

Essa é a 23ª medalha conquistada pelo judô brasileiro em Olimpíadas: 4 de ouro, 3 de prata e 16 de bronze.
É a segunda do Time Brasil nos Jogos de Tóquio.

Leia mais ‘PP passa a ser uma possiblidade de filiação’, diz Bolsonaro

Atual número 15 do ranking mundial, Daniel não chegou ao tatame como favorito, mas passou a ser visto de outra maneira principalmente após a sua boa atuação na semifinal, quando bateu o atual líder do ranking, o italiano Manuel Lombardo.

A sete minutos do final da luta, o brasileiro aplicou um wazari em Lombardo. Festejou muito no tatame, assim como parte da equipe de judô nas arquibancadas.

Antes, o gaúcho havia derrotado, na estreia, o egípcio Mohamed Abdelmawgoud com um ippon no golden score, parte da luta na qual quem pontuar primeiro deixa o tatame com a vitória.

Em seu segundo duelo, Daniel levou a melhor sobre Denis Vieru, da Moldávia. Ambos não pontuaram no tempo regulamentar. No golden score, o brasileiro tirou um wazari da cartola.

(*) Com informações Folhapress

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap