MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Cabul: Joe Biden promete explodir Estado Islâmico: ‘vamos caçar vocês’

Ataque do ISIS-K à capital afegã deixou mais de 60 mortos; em coletiva, Biden disse que vai "caçar" os terroristas e que a América "não será intimidada"
Lucas Rodrigues – Portal AM1*
• Publicado em 26 de agosto de 2021 – 18:57
Cabul
Foto: Reprodução

CABUL, AFE – Os Estados Unidos vão retaliar o ataque do Estado Islâmico ocorrido nesta quinta-feira (26), na área externa do aeroporto de Cabul, capital do Afeganistão. A informação foi confirmada durante coletiva de imprensa pelo próprio presidente dos EUA, Joe Biden.

O presidente disse que pediu aos comandantes militares planos para contra-atacar o ISIS-K no Afeganistão. O ataque com um homem-bomba deixou 13 militares americanos mortos na capital afegã. O 13° foi confirmado no início da noite desta quinta.

“Hoje [os soldados que morreram] fazem companhia aos outros heróis dos Estados Unidos. São novos heróis. Nós não vamos perdoar os responsáveis pelo ataque, não vamos esquecer. Vamos caçar vocês e fazer com que paguem”, declarou.

Leia mais: Estado Islâmico reivindica autoria de ataque no aeroporto de Cabul

O chefe maior dos EUA ainda pediu um minuto de silêncio durante a coletiva, e disse que é dele a responsabilidade dos últimos acontecimentos desde a retirada das tropas americanas de Cabul. Segundo ele, as tropas foram instruídas a usarem “o que precisar”.

O presidente também reafirmou que o plano de evacuação de soldados e servidores americanos vai continuar, memso após a retaliação. “Eu instruí os militares para que, seja o que for que eles precisarem, além da força adicional, eu vou conceder. A América não será intimidada”, afirmou.

O ataque

Pelo menos 60 pessoas morreram e outras 140 ficaram feridas após um ataque de um homem-bomba na área externa do Aeroporto Internacional Hamid Karzai, na capital afegã. O homem, identificado como Abdul Rahman al-Logari pertencia ao grupo Estado Islâmico-Khorasan (ISIS-K, na sigla em inglês), uma ramificação do Estado Islâmico estabelecida na região de Khorasan, entre o Afeganistão e o Paquistão.

Embora seja de origem islâmica, o grupo não é aliado do Talibã. A perspectiva é que, com a desocupação americana no Afeganistão, grupos terroristas de origem islâmica queiram controlar o país.

(*) Com informações da CNN Brasil e do perfil Direto da América.

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap