MENU

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Carlos da Costa volta atrás e libera investimento de R$ 325 mi à LG no Amazonas

Projeto barrado durante a última reunião do Conselho de Administração da Suframa (CAS), no dia 28 de abril;, agora foi liberado para alívio da ZFM
• Publicado em 12 de maio de 2021 – 09:45
Carlos da Costa volta atrás e libera investimento de R$ 325 mi à LG no Amazonas
Foto: Reprodução

Manaus/AM – Após barrar o investimento, o secretário de Produtividade e Emprego do Ministério da Economia, Carlos da Costa, voltou atrás e anunciou, nessa terça-feira (11), que vai aprovar o projeto que amplia e diversifica a atuação da empresa LG Electronics do Brasil Ltda na Zona Franca de Manaus (ZFM).

O anuncio foi feito na noite desta terça-feira (11),  por meio de transmissão ao vivo no canal do YouTube do Ministério da Economia.

No valor de R$ 325 milhões e com geração de 68 novos postos de trabalho, a proposta havia sido retirada de pauta durante a última reunião do Conselho de Administração da Suframa (CAS), que ocorreu no dia 28 de abril.

Carlos da Costa havia considerado que o projeto tem um alto valor de investimento para pouca geração de emprego, o que deve ser reavaliado. Na ocasião, a hipótese de deixar o Brasil foi levantada por dirigentes da empresa a líderes empresariais do Amazonas.

Leia mais: Deputados reagem à retirada de investimentos da LG no Amazonas: ‘golpe contra a ZFM’

No anúncio dessa terça, o secretário afirmou que resolveu acelerar a análise do texto por reconhecer a empresa como a quarta maior geradora de empregos da ZFM, além de informar que a LG resolveu aumentar para 150 os novos postos de trabalho que serão criados.

Leia mais: LG ameaça deixar o Brasil após Economia travar investimentos à empresa no AM

“Agilizamos nossas análises e eles (LG) também a deles e, depois do compromisso de dobrar o número de empregos, originalmente, originalmente, eram 68, nós estamos falando em chegar a 150 postos de trabalho. É uma grande vitória para a ZFM, para a LG e para a indústria”, disse Carlos da Costa.

A nova decisão de Carlos da Costa pode estar atrelada a repercussão negativa que a retirada de pauta do projeto da LG gerou, que reforçou a ideia de que o governo federal é contra a Zona Franca de Manaus.

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap