Brasileiro é surpreendido pela Petrobras por mais um aumento dos combustíveis

Publicado em 17/06/2022 15:08

A Petrobras anunciou nesta sexta-feira (17) um novo reajuste nos preços dos combustíveis. Desta forma, a gasolina subiu 5,18%, enquanto o diesel teve acréscimo no preço de 14,26%. Segundo a empresa, a partir deste sábado (18) a gasolina terá variação de R$ 0,15 por litro, enquanto o diesel terá variação de R$ 0,63 por litro.

No caso da gasolina, a empresa afirmou que o preço médio de venda para as distribuidoras passará de R$ 3,86 para R$ 4,06 por litro.

Devido a mistura obrigatória de 73% de gasolina A e 27% de etanol anidro para a composição da gasolina comercializada nos postos, a parcela da estatal no preço ao consumidor passará de R$ 2,81, em média, para R$ 2,96 a cada litro vendido na bomba.

Gasolina subiu cerca de 46% nos postos em 2021, segundo ANP
Foto: Aline Massuca

Já em relação ao diesel o aumento é maior — o preço médio de venda da Petrobras para as distribuidoras passará de R$ 4,91 para R$ 5,61 por litro.

Ao considerar a mistura obrigatória de 90% de diesel A e 10% de biodiesel para a composição do diesel comercializado nos postos, a parcela da companhia no preço ao consumidor passará de R$ 4,42, em média, para R$ 5,05 a cada litro vendido na bomba.

Leia mais: ‘A Petrobras está rachando de ganhar dinheiro’, disse Bolsonaro em live nesta quinta-feira

Em nota, a Petrobras informou que foi possível manter os preços estáveis por 99 dias observando a evolução do mercado: “Com esse movimento, a Petrobras reitera seu compromisso com a prática de preços competitivos e em equilíbrio com o mercado, ao mesmo tempo em que evita o repasse imediato para os preços internos da volatilidade das cotações internacionais e da taxa de câmbio, ou seja, evita o repasse das variações temporárias que podem ser revertidas no curto prazo”, escreveu.

O último aumento no preço da gasolina ocorreu em 11 de março, enquanto o preço do diesel teve a última alteração em 10 de maio. Já sabendo do aumento, o presidente Jair Bolsonaro (PL) criticou a empresa e disse que é contra qualquer ajuste.

Compartilhar:
Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

+ NOTÍCIAS