Manaus, 21 de fevereiro de 2024
×
Manaus, 21 de fevereiro de 2024

Rodrigo Guedes aciona MP após aumento irregular no preço da gasolina em Manaus

Rodrigo Guedes aciona MP após aumento irregular no preço da gasolina em Manaus

Manaus, AM – Depois de denunciar, nas redes sociais, que postos de combustíveis em Manaus já estavam reajustando o preço da gasolina, o vereador Rodrigo Guedes (PSC) moveu uma representação criminal no Ministério Público do Amazonas contra os estabelecimentos, nesta sexta-feira (11).

Nessa quinta-feira (10), a Petrobras anunciou um novo reajuste no preço da gasolina, no entanto, o valor que deve ser cobrado só passaria a valer a partir desta sexta-feira, o que foi ignorado pelos estabelecimentos, sob a justificativa de que o estoque dos combustíveis já teria acabado.

Leia mais: Vídeo: Rodrigo Guedes denuncia postos por cartel: ‘isso é crime’

Ao Portal Amazonas 1, o vereador de Manaus havia confirmado que já havia denunciado os estabelecimentos que estavam cobrando o valor de R$ 7,19 ou R$ 7,50 o litro da gasolina, ao Instituto de Defesa do Consumidor (Procon-AM). Guedes ainda tinha comentado com a equipe de reportagem que estava analisando uma representação no Ministério Público, a qual foi apresentada ao órgão nesta tarde.

“Acabo de fazer uma representação criminal no Ministério Público do Estado do Amazonas pela ação coordenada do Cartel da Gasolina de Manaus, antecipando o aumento da Petrobras, sendo que nenhum posto do Brasil estava comprando mais caro ontem e eles aumentaram em 1 real, quando o aumento da Petrobras foi de pouco mais de 50 centavos, na prática!”, escreveu o vereador.

Foto: Reprodução

No documento o qual o Portal Amazonas 1 teve acesso, Guedes justifica a representação como “crime grave”, já que “os postos estavam comercializando combustível já comprado anteriormente, sem os valores do reajuste, e vendendo acima, inclusive, do valor com reajuste que seria conforme divulgado pela refinaria em 0,61 centavos”.

Leia mais: Rodrigo Guedes propõe PL contra assédio às mulheres no transporte coletivo em Manaus

“Foi observado crime GRAVE contra o consumidor, apresentando elementos na prática de lucro abusivo no preço da gasolina, infringindo a ordem econômica e às regras de consumo”, diz um trecho do documento.

Além disso, o vereador destacou que, como representante do povo, não pode assistir aos cidadãos consumidores “ficarem desamparados justamente neste momento em que tantos produtos de suma importância para subsistência já sofreram altas, que a maioria dos manauaras e brasileiros no geral não conseguem acompanhar com suas rendas familiares.”