Codam vai avaliar R$ 2,65 bilhões em projetos de investimentos no Amazonas - Amazonas1
21 de abril de 2021
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Codam vai avaliar R$ 2,65 bilhões em projetos de investimentos no Amazonas

O Codam se reúne, pela última vez em 2020, nesta quinta-feira (17) às 10h, para debater sobre a pauta com 40 projetos industriais

Codam vai avaliar R$ 2,65 bilhões em projetos de investimentos no Amazonas
Foto: Divulgação/Sedecti

O Conselho de Desenvolvimento do Estado do Amazonas (Codam) se reúne, pela última vez em 2020, nesta quinta-feira (17) às 10h, para deliberar sobre pauta que relaciona 40 projetos industriais com investimentos estimados em R$ 2,65 bilhões e 1.806 empregos, ao longo dos próximos três anos.

A pauta da 288ª reunião do Codam, na íntegra, está disponível no link: http://www.sedecti.am.gov.br/painel-conselho-de-desenvolvimento-do-estado-do-amazonas-codam/

A reunião será realizada no auditório da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), de modo presencial somente para os conselheiros e com transmissão pelo canal da Sedecti no YouTube (Sedecti Amazonas) para os interessados.

Leia mais: Codam aprova projetos e estima mais de 1,2 mil vagas no mercado de trabalho

Um dos destaques da pauta é a proposta de diversificação da linha de eletrodoméstico da Mondial no Polo Industrial de Manaus (PIM), que deve abrir cerca de 130 vagas no mercado de trabalho com recursos de aproximadamente R$ 159 milhões, no segundo semestre de 2021.

O grupo Mondial vai instalar sua nova planta industrial na fábrica antes ocupada pela Sony, que encerrou suas atividades no Estado em setembro deste ano, com a produção da nova linha de eletroportáteis que inclui televisores, condicionadores de ar e micro-ondas.

O secretário da Sedecti, Jório Veiga Filho, que presidirá a reunião representando o governador Wilson Lima, avalia o momento como um sinal de retomada da economia representado na confiança nos negócios no Estado.

“A pauta desta reunião demonstra, mais uma vez, a confiança dos investidores no modelo Zona Franca de Manaus. São 40 projetos e um valor de investimento de mais de R$ 2,6 bilhões. Uma pauta robusta como essa não é normal para a última reunião do ano, o que concretiza a confiança dos empresários é o ambiente de negócio no Amazonas. Além disso, vale ressaltar também que voltamos a ter investimentos em projetos no interior, mostrando assim, a força que o setor primário possui em nosso Estado”, destaca o secretário.

O programa do Governo do Amazonas de interiorização do desenvolvimento para as cidades do interior do Estado está sendo reforçado com projetos que beneficiam os municípios de: Anamã, Humaitá e Manacapuru, com investimento total de R$10 milhões que deve propiciar a geração de 132 novos postos de trabalho.

O grupo Transire apresentou ao Codam projeto com o maior volume de investimentos: R$1,420 bilhão, o equivalente a 54% do valor total da pauta a ser apreciada. Em seguida vem o projeto da Foxconn Eletrônicos, com recursos de R$ 237 milhões para a produção de unidades digitais de processamento, e da Adargh Indústria de Embalagens, que pretende fabricar tampas de alumínio com investimentos de R$ 221 milhões.  O grupo SMART submete aos conselheiros projeto no valor de R$ 177 milhões e 142 postos de trabalho.

Data-limite

A definição de prazo-limite para a entrega das propostas das empresas que serão submetidas à análise técnica antes de serem incluídas na pauta do Codam, busca otimizar os processos de análise dos projetos como um todo, de acordo com o secretário executivo de Desenvolvimento da Sedecti, Renato Mendes Freitas.

“Com um prazo adequado a ser seguido é possível corrigir imprecisões, não conformidades na documentação e informações encaminhadas pelas empresas e, assim, evitar retrabalho, o que pode comprometer a tramitação do processo e até a retirada de projetos da pauta”, detalhou o secretário executivo.

Por conta da pandemia, o Codam reuniu-se, neste ano, um total de cinco vezes ao invés de seis, conforme determina o calendário bimensal estabelecido em lei.

O encontro, que estava previsto para o dia 30 de abril, foi suspenso em função da situação de emergência na saúde causada pelo novo Coronavírus. Para não prejudicar as empresas, os projetos industriais analisados foram remetidos à aprovação ad referendum do governador Wilson Lima. Mas, mesmo aprovados ad referendum, esses projetos foram submetidos à homologação do Conselho na reunião posterior, realizada no dia 24 de junho.

A reunião anterior do Codam neste ano, foi realizada em outubro, quando foi aprovado um volume de investimentos de R$ 4,569 bilhões – o maior registrado em uma única pauta nos últimos quatro anos.

Os destaques da pauta foram os projetos da Samsung – o equivalente a 61,18% e a R$ 2,795 bilhões do total daquele investimento -, para a produção de fones de vídeo com sistemas inteligentes de áudio e televisores com tela de cristal.

O Codam em consonância com Decreto nº 14.168 de 08 de agosto de 1991, que dispõe sobre o mesmo, é órgão colegiado, vinculado ao gabinete do Governador do Estado, com funções de assessoramento do chefe do Poder Executivo, nos assuntos referentes ao desenvolvimento econômico e social e na formulação da política de incentivos fiscais e extrafiscais do Estado.

 

(*) Com informações da assessoria

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

[email-subscribers-form id="1"]