MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Com queda do Facebook, Zuckerberg perde US$ 6 bilhões

Facebook ficou fora do ar durante mais de seis horas nesta segunda-feira; fundador da rede social caiu para a sexta posição na lista dos mais ricos
Da Redação – Portal AM1*
• Publicado em 04 de outubro de 2021 – 18:30
Facebook
Fundador do Facebook, Mark Zuckerberg (Foto: Reprodução)

ESTADOS UNIDOS – Dono e fundador de uma das maiores “Big Techs” do mundo, o americano Mark Zuckerberg perdeu pouco mais de US$ 6 bilhões nesta segunda-feira (4), em meio à queda do Facebook, do Instagram e do WhatsApp. Zuckerberg, atualmente, detém um patrimônio avaliado em US$ 116,8 bilhões.

Com a perda dos rendimentos, o americano caiu para a sexta posição no ranking dos mais ricos do mundo. Na frente dele, estão Elon Musk, Jeff Bezos, Bernard Arnault, Bill Gates e Larry Ellison.

Além da perda do valor, as ações do próprio Facebook na Nasdaq caiu em quase 5%. A queda no valor das ações é um reflexo tanto da queda das redes sociais que pertencem à corporação, bem como a revelação de que o Facebook teria colocado “os lucros acima da segurança”, segundo uma ex-funcionária da empresa.

Leia mais: Fora do ar, ações do Facebook caem mais de 5%

Revelação

Em entrevista ao programa 60 Minutes, da rede americana CBS, no último domingo, a ex-gerente de Produtos do Facebook, Frances Haugen, de 37 anos, afirmou que o Facebook protegia celebridades de regras de conteúdo. Frances também trabalhou em projetos relacionados às eleições dentro da corporação.

Durante a entrevista, ela divulgou documentos mostrando que, além das regras de conteúdo, a empresa também sabia que o Instagram estava se tornando “tóxico” para adolescentes, e que a resposta da empresa sobre preocupação de funcionários em relação a temas sensíveis, como o tráfico de pessoas, era “fraca”.

“O Facebook ganha mais dinheiro quando você consome mais conteúdo. As pessoas gostam de se envolver com coisas que provocam uma reação emocional. E quanto mais você sentir raiva, mais vai consumir”, afirmou Haugen, que já trabalhou para outras empresas. Ainda na entrevista, ela afirmou que o Facebook é “substancialmente pior” que tudo o que já viu antes.

(*) Com informações do G1 Brasil.

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap