Com salário de quase R$ 10 mil, Pazuello está com agenda de trabalho esvaziada

Lotado na Casa Civil da Presidência, agenda do ex-ministro em janeiro de 2022 só traz indicação de que não há compromisso oficial
Lucas Rodrigues – Portal AM1
Publicado em 21/01/2022 11:52
Pazuello
(Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado)

MANAUS, AM – Ex-ministro da Saúde e cotado para disputar cargo público nas eleições de 2022, o general Eduardo Pazuello, de 58 anos, não tem aparecido para despachar na atual função que ocupa. O general ocupa, atualmente, a função de assessor especial da Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE) da Casa Civil da Presidência.

No mês de dezembro, a agenda de Pazuello indica despachos internos em quase todos os dias. A diferença aparece no dia 8 de dezembro, com a indicação de “assinatura de convênio do Banco do Brasil com o governo do Amazonas”. Neste dia, o ex-ministro esteve em Manaus acompanhando o vice-presidente do Banco do Brasil, Antônio Barreto Júnior, na assinatura do convênio, com a presença do governador Wilson Lima (PSC). Pazuello voltou a Brasília no dia seguinte.

Na semana seguinte, os únicos compromissos que aparecem na agenda oficial de Pazuello são “despacho interno”. O dia 17 de dezembro não tem agenda, e a partir do dia 20, a inscrição “Recesso”. Conforme o governo federal, o período de recesso para os servidores da União em Brasília seria de 20 a 24 de dezembro, e de 27 a 31 de dezembro.

Leia mais: Lula alfineta Pazuello, que responde: ‘condenado em 3 instâncias dando palpite’

Em janeiro apenas a mensagem “sem compromisso oficial”, evidencia ainda mais a pouca atividade do ex-ministro. Durante o seu recesso, o general chegou até a ser hospitalizado após um acidente. No dia 24 de dezembro, Pazuello sofreu um acidente de moto na avenida Paulo de Frontin, região da Praça da Bandeira, na Zona Norte do Rio de Janeiro (RJ), por volta das 23h40. No acidente, ele fraturou a clavícula direita, e chegou a ficar em observação no Hospital Central do Exército (HCE), no Rio, segundo a Seção de Comunicação do Exército.

Pazuello foi nomeado para o cargo de assessor especial em 1° outubro de 2021. Antes disso, ele ocupava o cargo de secretário de Estudos Estratégicos, na mesma SAE, por nomeação do então ministro da Casa Civil, general Luiz Eduardo Ramos. Com a saída de Ramos e a nomeação de Ciro Nogueira (PL) para a chefia do Ministério, o general foi realocado para a assessoria especial, já que a sua pasta foi unida com a Secretaria de Planejamento Estratégico para se tornar a Diretoria de Projetos Estratégicos.

O general-de-divisão tem, atualmente, duas remunerações cadastradas: a de civil e a de militar. Como civil, no cargo na SAE da Casa Civil, Pazuello recebe o valor líquido de R$ 9.140,65. Já como militar da ativa, Pazuello recebeu R$ 22.766,10. No entanto, segundo o Portal da Transparência do Governo Federal, o general recebeu o valor pela última vez em agosto de 2021.

A reportagem tentou contato com a Casa Civil da Presidência da República sobre a agenda do general. No entanto, até a publicação desta matéria, não houve qualquer retorno. O espaço, entretanto, segue aberto para a manifestação da pasta.

Após a publicação da matéria, a assessoria de comunicação da SAE informou que os dados oficiais da agenda de Pazuello são “os que constam de sua agenda pública”. Segundo a pasta, os registros lançados como “sem compromisso oficial” ou “despacho interno” são usados para descrever períodos em que o servidor “está envolvido em atividades administrativas de rotina, como a análise de documentos e despachos internos com outros integrantes do mesmo órgão”.

A secretaria ainda informou que, no atual cargo, cabe ao general “assistir diretamente o Secretário Especial da SAE-PR no desempenho de suas atribuições e que os processos e fluxos administrativos inerentes a este cargo não requerem, via de regra, a recepção a autoridades ou outro tipo de evento oficial que justificariam lançamentos mais frequentes em sua agenda.”

fato
Compartilhar:
Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

+ NOTÍCIAS