MENU

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

David Reis contrata meio milhão em segurança e diz que vigias estão idosos

Valor para a contratação da segurança passa de R$ 550 mil. De acordo com a CMM, vigias concursados da Casa já passam dos 60 anos de idade
• Publicado em 10 de maio de 2021 – 19:28
Sem Almeida e sem Rotta, David Reis assume comando da prefeitura
FOTO: ROBERVALDO ROCHA / CMM

MANAUS, AM – A Câmara Municipal de Manaus (CMM) vai gastar mais de R$ 500 mil em segurança privada. O trâmite assinado pelo presidente da Câmara, vereador David Reis (Avante), é feito mesmo tendo profissionais concursados para os serviços. Segundo a própria CMM, a contratação é feita devido ao desfalque na equipe de segurança.

Leia mais: Vereadores trocam debate na CMM pelas telas dos celulares

De acordo com a publicação no Diário Oficial Eletrônico da CMM, a empresa contratada para reforçar a equipe de segurança foi a SiOUX Serviços de Segurança Privada LTDA. Os profissionais estarão à frente da segurança da Casa Legislativa pelo período de 180 dias. Durante esse período, a empresa vai receber a bagatela de R$ 552,194,94.

Ainda segundo o documento oficial, o trâmite milionário foi assinado pelo presidente da Câmara na última sexta-feira (7). Conforme consulta ao site da Receita Federal, a empresa está ativa desde 2015. Ela está sediada no bairro Compensa, na Zona Oeste, e tem como atividade econômica principal a prestação de serviços para segurança particular.

CMM volta aos trabalhos após inércia diante do caos na saúde pública
CAMARA MUNICIPAL DE MANAUS – SEDE
FOTO: ROBERVALDO ROCHA / CMM

A CMM

Em nota, a Câmara Municipal de Manaus informou que a maioria dos servidores da segurança da Casa está acima dos 60 anos. Desta forma, segundo a Diretoria de Comunicação da Câmara (Dircom), eles estão inaptos por fazerem parte do grupo de risco e terem comorbidades para a covid-19, “o que deixa a Casa desfalcada na execução do serviço”.

Outra justificativa apresentada é a necessidade de zelar pelo patrimônio sob guarda do Legislativo Municipal, além de controlar a entrada e saída de pessoas do local. Na sede da Câmara, estão dois caixas eletrônicos, para uso dos servidores.

“O data center da Casa, por exemplo, está avaliado em mais de R$ 2,5 milhões. Além disso, temos os caixas eletrônicos e a necessidade do controle da entrada e saída de pessoas, garantindo a segurança destes e de quem trabalha na Casa”, diz a nota.

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap