Deputados divergem sobre presença de policiais militares na Aleam - Amazonas1
22 de abril de 2021
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Deputados divergem sobre presença de policiais militares na Aleam

A questão foi levantada durante o pequeno expediente desta quarta-feira (24), na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam)

Deputados divergem sobre presença de policiais militares na Aleam
Foto: divulgação/Internet

A presença de agentes da Polícia Militar do Amazonas (PMAM), na manhã desta quarta-feira (24), na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) causou incômodo entre os parlamentares. Um deles foi o deputado Wilker Barreto (Podemos), que lideraria mais uma suposta manifestação contra o governador Wilson Lima (PSC).

Wilker se mostrou um tanto irritado e questionou o porquê de tantos policiais no local e, inclusive,  disse que seria melhor que eles estivessem fazendo a segurança nas ruas.

Já o deputado Sinésio Campos (PT), endossando a fala de Wilker, sugeriu que a Aleam deveria ter uma “polícia parlamentar”, como no Congresso Nacional, em Brasília.

Embora Sinésio não tenha detalhado como isso funcionaria e nem quais seriam esses “policiais parlamentares”, ele disse que nem é a favor de um efetivo da PM na Aleam e que em seus sete mandatos, nunca teve policial fazendo sua segurança.

Leia mais: Deputado incentiva manifestação nas ruas em plena pandemia de covid-19

“Em sete mandatos, eu nunca quis um soldado para fazer minha segurança, mas tem muitos deputados que têm muitos policiais à sua disposição”, disse Sinésio, sem mencionar nomes e sugerir que os que atuam na segurança dos deputados façam a segurança do Patrimônio.

O Portal Amazonas 1 perguntou, via WhatsApp, aos deputados Josué Neto (Patriota), Fausto Júnior (MDB) e ao presidente da Casa, deputado Roberto Cidade (PV), se eles têm PMs em sua segurança, todavia, ainda não obteve retorno.

A Polícia Militar também foi consultada, porém, pediu 24h para se posicionar sobre o efetivo deslocado para atuar na Aleam.

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

[email-subscribers-form id="1"]