Suframa cancela FIAM, não explica motivo e cria uma nova feira: a fesPim

US - R$ 4,19

×

Suframa cancela FIAM, não explica motivo e cria uma nova feira: a fesPim

De forma estranha a autarquia decide não realizar um tradicional evento, criado em 2002, e que consta no calendário do Ministério da Indústria e Comércio.

Superintendente da Suframa, Alfredo Menezes, não explicou o motivo do cancelamento da FIAM. (foto: divulgação/Suframa

A tradicional Feira Internacional da Amazônica (FIAM), que já existe há 17 anos, estranhamente não será realizada em 2019. Em seu lugar, a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Sufama) criou a Feira de Sustentabilidade do Polo Industrial de Manaus (fesPIM).

Além disso, contratou o Instituto de Inteligência Socioambiental Estratégica da Amazônia (Piatam) para realizar a organização e captação de recursos para realizar a nova feira.

A reportagem do Amazonas1 encaminhou questionamentos sobre os motivos que levaram a nova gestão da autarquia, comandada pelo coronel Alfredo Menezes, a optar pela não realização do evento tradicional e pela criação de um outro, mas não obteve retorno até a publicação da matéria.

Evento tradicional

A Feira Internacional da Amazônia (FIAM) consta no calendário de eventos do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) e “é considerada o principal evento promovido pelo governo brasileiro na região Norte”, segundo texto publicado na própria página da autarquia.

“É destinada à divulgação e à valorização de produtos e serviços amazônicos.”, continua a publicação.

A primeira edição da FIAM foi realizada em 2002 e logo foi inserida no Calendário Brasileiro de Exposições e Feiras, uma publicação do governo federal que abrange eventos com reconhecida excelência em realização, qualificação e confiabilidade no País.

O evento é realizado a cada dois anos e a última edição foi em 2017, a nona.

Estrutura

A estrutura é composta essencialmente por três ambientes que se complementam, onde se reúnem diversos expositores, como empresas instaladas no Polo Industrial de Manaus (PIM), bancos, fundações, federações, representações de Estados da Amazônia Legal, países da América do Sul e ainda um espaço destinado exclusivamente à inovação.

Geralmente existe um ambiente destinado à disseminação da produção e cultura regionais – com espaço destacado para artesanato, cosméticos, fármacos, artes, música, gastronomia e projetos de cidadania.

Nova feira

A Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) e o Instituto de Inteligência Socioambiental Estratégica da Amazônia (Piatam) lançaram, com pompa e circunstância, a nova feira no dia 30 setembro, na sede da Suframa.

A fesPIM ocorrerá entre os dias 27 e 29 de novembro no Studio 5 Centro de Convenções.

Segundo a Suframa, a nova feira tem o intuito de mostrar o potencial sustentável do PIM na geração de emprego e renda e os impactos positivos dessas atividades para a preservação da floresta e geração de tributos para o Brasil.

Estrutura

Serão 130 estandes distribuídos em uma estrutura feita com materiais reutilizados, bem como uma programação com palestras, fam trip voltada a potenciais investidores, com realização de visitas a fábricas do Polo, e press trip para jornalistas nacionais e internacionais.

Entre os palestrantes já confirmados estão o ex-presidente Sociedade norte americana de Economia Ecológica, James R. Kahn, o CEO e presidente da Biominas Brasil, Eduardo Emrich Soares, e o diretor de Desenvolvimento de Projetos na Brasil Potash Corp, Guilherme Jácome.

Patrocinadores

A fesPIM conta com patrocínio da Samsung, Amazonas Energia, Coca-Cola, Moto Honda, Samel, Sidia, Fieam, Cieam, Crea-AM, Prefeitura de Manaus e Governo do Amazonas.

 

Faça um comentário